uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores da Rua da Olaria querem alcatrão na estrada
Maria Luísa Ramos vive com o marido na Rua da Olaria e ambos têm dificuldades de locomoção

Moradores da Rua da Olaria querem alcatrão na estrada

Piso em terra batida e esburacado é um tormento para os automobilistas que circulam nessa artéria do Grainho, arredores de Santarém.

Edição de 21.02.2018 | Sociedade

Os moradores da Rua da Olaria, no Grainho, arredores de Santarém, queixam-se das más condições da via que ainda tem o piso em gravilha e terra batida. Há muito tempo que aguardam pelo alcatroamento da estrada que lhes passa à porta mas apesar das várias reclamações apresentadas as obras teimam em não avançar.
As condições do pavimento têm-se vindo a degradar nos últimos tempos, desde que um grupo de jovens começou a usar aquela estrada para fazer manobras com carros e motos, explica Luísa Ramos, de 67 anos, uma das moradoras daquela rua. “Chamamos-lhes a atenção para que não piorem o estado do piso mas ainda fazem pior” lamenta a moradora.
As bermas da estrada são irregulares tendo em alguns locais erva e pedras e noutros formam valas. Ao longo da via existem vários buracos e num dos extremos da rua, onde termina o alcatrão e começa a gravilha, o desnivelamento do piso é acentuado.
Maria Luísa Ramos vive com o seu marido Joaquim Ramos, de 70 anos, e ambos têm grandes dificuldades de locomoção. A moradora tem uma prótese na perna esquerda e o seu marido teve de amputar uma das pernas e dois dedos da outra, devido à diabetes, tendo de se deslocar com o auxilio de muletas. As condições da estrada já fizeram com que Joaquim Ramos caísse várias vezes no meio da rua. “O meu marido não se consegue levantar sozinho” explica a moradora, acrescentando que uma vez ele foi socorrido pelo peixeiro que o encontrou estendido no meio do chão.
Três vezes por semana uma ambulância desloca-se à casa deste casal para ir buscar Joaquim Ramos para fazer hemodiálise, o que tem motivado queixas dos motoristas devido ao estado do piso. “Os condutores das ambulâncias reclamam das condições da estrada, assim como os taxistas”, afirma Maria Luísa, que já fez chegar o seu descontentamento junto da União de Freguesias da Cidade de Santarém e à Câmara Municipal de Santarém no ano de 2016. Desde então tem vindo a pedir que a rua seja alcatroada.
O presidente da União de Freguesias da Cidade de Santarém, Carlos Marçal, garante que a junta de freguesia fez tudo o que era necessário para garantir a conservação da estrada, tendo enviado ao local funcionários para tapar os buracos existentes na via. O autarca sublinha que colocar asfalto é uma competência da Câmara de Santarém.
Por sua vez, a Câmara Municipal de Santarém admite ter conhecimento do estado do pavimento na Rua da Olaria, garantindo que estão a ser reunidas todas as informações necessárias para que seja possível fazer uma estimativa dos custos para a recuperação do arruamento.

Moradores da Rua da Olaria querem alcatrão na estrada

Mais Notícias

    A carregar...