uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Alunos de escola no Bom Sucesso continuam a pagar para jogar à bola
Quem quiser jogar futebol ou basquetebol dentro da escola do Bom Sucesso tem de pagar

Alunos de escola no Bom Sucesso continuam a pagar para jogar à bola

Quem quiser praticar basket ou futebol no recinto escolar tem que pagar 20 cêntimos pelo aluguer da bola

Edição de 17.08.2018 | Sociedade

Os alunos do 2.º e 3.º ciclo da Escola Básica do Bom Sucesso, Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, vão continuar proibidos de levar bolas de casa para dentro da escola e terão de pagar 20 cêntimos por cada utilização de bolas dentro daquele recinto escolar. A informação é confirmada a O MIRANTE por Carlos Reis, presidente do Agrupamento de Escolas do Bom Sucesso, que considera que a medida não é ilegal e está enquadrada no âmbito da autonomia financeira dos agrupamentos de escolas.
Os alunos pagam a utilização das bolas com o saldo dos seus cartões electrónicos e o valor, garante, entra nos mapas de receita da contabilidade do agrupamento e tem servido para substituir as bolas que se vão estragando. Dos 600 alunos da escola só os que frequentam o 1.º ciclo estão isentos do pagamento da utilização de bolas.
“Não estou sozinho na decisão destas matérias, o conselho administrativo de que faço parte já tomou uma decisão sobre este assunto e, a menos que venha a receber uma ordem superior nesse sentido, a medida é para manter”, explica Carlos Reis, acrescentando que a medida é há muito conhecida pela comunidade, é pública no site do agrupamento e garante que não tem recebido queixas de pais sobre o assunto.
O professor garante que a proibição dos alunos levarem bolas para a escola “já é antiga” e data desde a criação do agrupamento, há mais de uma década. “A ideia é evitar conflitos entre alunos. As bolas eram quase sempre geradoras de problemas e até de roubos entre eles”, explica. A utilização das bolas acontece, na maioria das vezes, em faltas de professores ou durante um intervalo mais prolongado.
O assunto foi tornado público na última semana depois da denúncia de uma professora, que lamentou que a escola seja a única do concelho que cobra alugueres de bolas aos alunos apesar de estar inserida “numa das zonas mais pobres da freguesia e do concelho onde muitos pais e encarregados de educação têm dificuldades económicas bastante graves e delicadas”.
O MIRANTE contactou quatro agrupamentos de escolas do concelho e em todos eles os alunos podem entrar com bolas levadas de casa.

Inspecção não encontra ilícitos

A Inspecção-Geral de Educação e Ciência (IGEG) esteve durante o mês de Julho, à semelhança do que fez noutras escolas da região, como em Benavente, a realizar uma auditoria de rotina ao sistema de controlo interno do Agrupamento de Escolas do Bom Sucesso. Inspecção que o responsável garante nada ter a ver com a proibição da utilização de bolas. Carlos Reis explica que os inspectores não encontraram qualquer matéria ilícita ou ferida de legalidade. O relatório final ainda irá ser produzido e enviado à escola.

Alunos de escola no Bom Sucesso continuam a pagar para jogar à bola

Mais Notícias

    A carregar...