uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Caixa Geral de Depósitos dá multibancos à troca de balcão em Alhandra
Multibancos de A-dos-Loucos e Calhandriz foram destruídos em dois assaltos

Caixa Geral de Depósitos dá multibancos à troca de balcão em Alhandra

População elogia regresso das máquinas automáticas mas critica fecho de agência

Edição de 03.10.2018 | Sociedade

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) fechou o balcão de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, não o vai reabrir mas em contrapartida vai instalar duas novas caixas multibanco em dois locais da união de freguesias para compensar as duas máquinas que foram destruídas em dois assaltos. A informação foi avançada na última semana pelo presidente do município, Alberto Mesquita (PS), durante a assembleia municipal.
A novidade foi recebida com críticas por parte da população e de alguns autarcas, que continuam a defender a reabertura do balcão e consideram que colocar caixas multibanco não resolve o problema nem defende os interesses dos clientes da CGD na vila de Alhandra.
“Continuamos a insistir na necessidade de reabertura do balcão de Alhandra. É uma matéria que me parece transversal. Temos feito o que nos compete fazer. Eu e o presidente da junta já demos uma volta com responsáveis da CGD para encontrarmos uma solução para a relocalização das caixas multibanco”, informou Alberto Mesquita.
“Das conversas que fomos tendo com a CGD negociámos a possibilidade de virem a ser activadas, embora uma delas noutro local. No lugar de A-dos-Loucos irá ficar situada junto à associação dos reformados. Em termos de segurança é uma zona melhor. Na Calhandriz será para continuar no edifício da junta”, explica o autarca.
O município já enviou para os serviços técnicos da Caixa as plantas e documentos que permitirão o processo avançar. “Mesmo que o balcão de Alhandra abrisse, há muitas pessoas que se servem das caixas multibanco e são um serviço importante. Esperamos que a breve trecho essa matéria seja resolvida”, conclui.
Na última assembleia municipal o assunto veio a lume pela voz de Joana Bonita, eleita da CDU, que apresentou uma moção visando a “exigência da imediata reabertura” do balcão de Alhandra da CGD. “É o banco do Estado e deve assegurar um serviço de proximidade e confiável. É inadmissível que se encerrem agências enquanto se injecta dinheiro público na banca privada. A presença do banco é imprescindível. O pouco que resta dos serviços públicos da freguesia foi fortemente abalada com esta opção deliberada que urge rever”, lê-se no documento. A moção exige que o governo, usando os seus direitos e deveres como responsável pela empresa, intervenha junto da administração do banco “no sentido da imediata reabertura da agência.

Caixa Geral de Depósitos dá multibancos à troca de balcão em Alhandra

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido