uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Projecto de requalificação da EN362 entre Santarém e Alcanede sabe a pouco
Ricardo Gonçalves com o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, que veio há três meses a Alcanede apresentar as obras na EN362

Projecto de requalificação da EN362 entre Santarém e Alcanede sabe a pouco

Câmara de Santarém critica Infraestruturas de Portugal e não desiste da eliminação de curvas entre Tremês e Aldeia da Ribeira.

Edição de 06.02.2019 | Sociedade

A Câmara de Santarém considera que o projecto de requalificação da Estrada Nacional (EN) 362 entre Santarém e Alcanede, da responsabilidade da empresa pública Infraestruturas de Portugal, fica aquém do desejado, nomeadamente por não incluir a correcção do traçado e eliminação de curvas entre Tremês e Aldeia da Ribeira nem a execução de alguns passeios, como propôs o município.
A Infraestruturas de Portugal justifica que o projecto não prevê trabalhos de rectificação do traçado por se considerar que, tendo em conta o orçamento disponível e as necessidades de intervenção na rede rodoviária nacional, a relação custo-benefício que daí decorreria não se justifica quer em termos de redução significativa do tempo de percurso quer da redução dos níveis de sinistralidade rodoviária grave.
Na última reunião do executivo camarário, tanto a maioria PSD como a oposição socialista concordaram que a intervenção prevista não vai de encontro às necessidades de um troço de 30 km com muito movimento e que serve a zona norte do concelho, onde se concentram muitas empresas e indústrias geradoras de riqueza.
O presidente do município, Ricardo Gonçalves (PSD), disse que vai pedir uma reunião à Infraestruturas de Portugal para expressar o seu desagrado e lamentou que a empresa não tenha tido em conta a importância dessa via para a economia local e regional. E que, antes, não tenha incluído esse troço no pacote de requalificação de vias que servem zonas industriais.
“Mais uma vez, a Infraestruturas de Portugal e o Governo não olharam como deviam para a EN362. Acho que a política deve virar-se de vez para aquilo que traz retorno para o país. Esta requalificação é fundamental e não vamos desistir dela”, disse Ricardo Gonçalves na última reunião do executivo, onde esse assunto foi debatido no ponto dos temas para conhecimento. O autarca lembrou que as empresas do norte do concelho facturam anualmente mais de 500 milhões de euros.
O vereador Rui Barreiro (PS) afirmou que o projecto previsto não resolve os principais problemas da ligação entre Santarém e Alcanede e considerou que cabe ao executivo ser mais exigente e fazer uma proposta diferente, que permita uma intervenção mais profunda.
Na informação enviada pela Infraestruturas de Portugal ao município revela-se que a obra tem um custo estimado de 3,3 milhões de euros, contemplando trabalhos de pavimentação, sinalização, equipamento de segurança, drenagem e execução de alguns passeios em Alcanede.

Projecto de requalificação da EN362 entre Santarém e Alcanede sabe a pouco

Mais Notícias

    A carregar...