uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
NERSANT deu a conhecer estratégias de crowdfunding
foto DR Empreendedores conheceram oportunidades ligadas ao crowdfunding

NERSANT deu a conhecer estratégias de crowdfunding

Sessão decorreu na Startup Santarém e destinou-se a empreendedores interessados em saber mais sobre essa forma de financiamento colaborativo.

Edição de 06.02.2019 | Economia

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém promoveu uma sessão de esclarecimentos para empreendedores, realizada na Startup Santarém, onde deu a conhecer a estratégia a seguir para montar uma boa campanha de crowdfunding - sítios na internet de financiamento colectivo para transformar ideias de produtos ou serviços numa realidade.
Para a sessão de esclarecimentos, a NERSANT convidou a PPL, plataforma de crowdfunding de referência em Portugal, onde estiveram presentes dezenas de empresas e empreendedores da região. Aliás, a sessão começou exactamente pela realização de um espaço de networking, com a apresentação de todos os presentes, muitos deles incubados na Startup Santarém.
João Pio, da PPL, explicou de seguida como funciona uma campanha de crowdfunding. Começou por esclarecer que é uma forma de financiamento colaborativo que tem como base a angariação de fundos junto da multidão. “O financiamento colaborativo é o tipo de financiamento de entidades, ou das suas atividades e projetos, através do seu registo em plataformas eletrónicas acessíveis através da Internet, a partir das quais procedem à angariação de parcelas de investimento provenientes de um ou vários investidores individuais”, precisou o profissional.
Explicou depois que existem vários tipos de campanhas de crowdfunding: por recompensas, que é o caso da PPL; por empréstimo; ou por capital. No caso da PPL, avançou João Pio, são aceites campanhas de crowdfunding por recompensa, ou seja, o cidadão recebe uma recompensa previamente comunicada na campanha, caso a mesma seja financiada.
Ao longo da sua apresentação, João Pio foi dando algumas indicações sobre como construir uma campanha de crowdfunding bem-sucedida, ou seja, que no final seja financiada. Para além de delinear objectivos realistas, o empreendedor deve criar um discurso poderoso, ou seja, contar uma história que seja interessante e inspiradora.
“O projecto deve envolver o cidadão, criar empatia com o público, daí a importância do título, resumo e vídeo da campanha”, complementou João Pio, que prosseguiu, com outra condição essencial ao sucesso da mesma: a promoção da campanha. “Criar uma boa campanha é essencial, mas mais importante ainda é promovê-la o melhor possível. O promotor da campanha deve mostrar-se apaixonado pela sua ideia, não devendo desperdiçar uma única oportunidade de partilhar o projecto que está a tentar realizar”.
Quanto ao processo PPL, o responsável explicou que a candidatura de uma campanha é submetida online, sendo que a equipa PPL analisa os projectos, propondo melhorias e mentoring à ideia. Durante o período de publicação, a PPL e o promotor divulgam a campanha, sendo que após o financiamento, a PPL acompanha o desenvolvimento dos projectos. Caso a campanha seja financiada, a PPL cobra 7,5%+IVA do valor financiado.
No final da sessão, o espaço de networking prosseguiu com todos os presentes a interagirem com um pequeno lanche fornecido pela NERSANT. De referir que esta foi apenas uma das muitas sessões de networking empresarial que a Startup Santarém vai promover ao longo do ano de 2019.

NERSANT deu a conhecer estratégias de crowdfunding

Mais Notícias

    A carregar...