uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
ADSAICA reforça orçamento e quer valorizar Serras de Aire e Candeeiros
Pegadas de Dinossauros são um dos ex-líbris da região onde está criada a ADSAICA

ADSAICA reforça orçamento e quer valorizar Serras de Aire e Candeeiros

Entidade composta por municípios e associações chegou a ter anunciada a sua extinção mas agora procura ganhar nova vida.

Edição de 13.02.2019 | Economia

A quota anual dos municípios que integram a ADSAICA – Associação de Desenvolvimento das Serras de Aire e Candeeiros vai passar em 2019 de 1.800 euros para 4.000 euros, o mesmo acontecendo com o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas. Um aumento substancial justificado com a necessidade de aquisição de serviços de apoio técnico e consultadoria visando a apresentação de candidaturas e a execução de projectos de cariz regional. As diversas associações locais que integram a ADSAICA vão pagar uma quota anual de 1.800 euros.
A associação, que chegou a ter a sua extinção anunciada em 2014, procura ganhar um novo fôlego. Entre os objectivos da associação está a conservação e valorização dos habitats naturais, sensibilização ambiental e divulgação de geossítios, nomeadamente a Pedreira do Galinha, Vale de Meios e Praia Jurássica. Como ponto relevante do plano de actividades para 2019 foi apontado o 25º aniversário do Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios na Pedreira do Galinha.
São associados da ADSAICA os municípios de Alcanena, Alcobaça, Ourém, Porto de Mós, Rio Maior, Santarém e Torres Novas, o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas e ainda a COV’ALTAS – Associação Cultural e Ambiental. ADIAFA – Associação de Desenvolvimento Integrado da Freguesia de Alcobertas, Terra Chã – Cooperativa de Desenvolvimento Local, Artesanato e Serviços, Associação de Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém, Assembleia de Compartes do Baldio do Vale da Trave, Casal d’Além, Covão dos Porcos e Vale do Mar e Associação de Artesãos da Serra de Aire e Candeeiros pagam 1.800 euros.
A ADSAICA tem sede no Bairro, Ourém, nas instalações de apoio ao Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra de Aire. O município de Porto de Mós preside ao conselho directivo, ficando Ourém como secretário e Torres Novas como tesoureiro.

ADSAICA reforça orçamento e quer valorizar Serras de Aire e Candeeiros

Mais Notícias

    A carregar...