uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Formação específica para condutores de tractores devia entrar já em vigor
foto DR

Formação específica para condutores de tractores devia entrar já em vigor

Edição de 06.03.2019 | O MIRANTE dos Leitores

A formação específica para os condutores de veículos agrícolas só vai ser exigida daqui a dois anos (Fevereiro de 2021) quando já devia ser exigida há muito tempo. E se calhar, como é hábito, em Janeiro de 2021 vai ser alargado o prazo.
Se esta formação obrigatória se destina a prevenir acidentes com máquinas agrícolas, aplicando-se aos condutores habilitados com cartas de condução da categoria B que conduzam tractores da categoria II, e das categorias C e D, que pretendam conduzir veículos agrícolas das categoria II e III, porquê remeter a sua obrigatoriedade para as calendas? As acções de formação duram entre 35 e 50 horas. Porquê esperar tanto tempo?
Os acidentes com tractores agrícolas provocaram, em média, cinco mortes por mês em 2017, segundo um balanço da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (Confagri). Na estatística da sinistralidade com tractores na União Europeia, Portugal ocupa um vergonhoso terceiro lugar, a seguir à Grécia e à Polónia, contabilizando 123 vítimas mortais de acidentes com tractores agrícolas entre 2015 e 2016. E ainda por cima aquela é a principal causa de morte no trabalho agrícola a nível nacional. Repito a minha pergunta: porque é que esta decisão demorou tanto a ser tomada e porque é que a formação só é obrigatória daqui a dois anos?
João Francisco Machado

Formação específica para condutores de tractores devia entrar já em vigor

Mais Notícias

    A carregar...