uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
População contesta encerramento do posto de saúde de São Miguel do Rio Torto
Moradores foram à Assembleia Municipal de Abrantes exigir a reabertura do posto de saúde

População contesta encerramento do posto de saúde de São Miguel do Rio Torto

Presidente da Câmara de Abrantes diz que decisão é da competência da Administração Regional de Saúde.

Edição de 06.03.2019 | Sociedade

Cerca de uma dezena de moradores das localidades de São Miguel do Rio Torto e de São Facundo foram à última sessão da Assembleia Municipal de Abrantes (AMA), realizada na sexta-feira, 22 de Fevereiro, contestar o encerramento, no início deste mês de Fevereiro, do posto de saúde em São Miguel do Rio Torto e também o não regresso dos médicos à União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós. Duas medidas que foram tomadas após a abertura da Unidade de Saúde Familiar (USF) de Rossio ao Sul do Tejo, também no início de Fevereiro.
Os moradores reclamam que são idosos e que agora têm que ir de carro ou de transportes públicos ao médico. “Os serviços estão a desaparecer de São Miguel do Rio Torto. Se queremos alguma coisa temos que ir para Rossio ao Sul do Tejo ou para Abrantes. Não é justo que assim seja”, disse José Moreira, um dos munícipes presentes na assembleia municipal.
O novo presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos (PS), esclareceu que, por ter tomado posse há apenas alguns dias, não estava por dentro das questões da saúde uma vez que não eram do seu pelouro.
O autarca garantiu que vai marcar uma reunião com a presidente do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, Sofia Theriaga, para se inteirar do que está realmente a acontecer. No entanto, esclareceu que a decisão de encerrar a USF e a contratação de médicos são da competência da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo.
No final da assembleia municipal, o presidente da União de Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, Luís Alves, explicou a O MIRANTE que a junta de freguesia disponibiliza uma carrinha para transportar os utentes à USF de Rossio ao Sul do Tejo. “O problema é que os munícipes não aceitam esta opção. Querem a abertura do posto de saúde mas não é uma competência nossa”, reforçou.
Também o vereador do Bloco de Esquerda na Câmara de Abrantes, Armindo Silveira, criticou, na semana passada, em nota de imprensa, o encerramento do posto de saúde de São Miguel do Rio Torto e o não regresso dos médicos a São Facundo e Vale das Mós. “Considero o encerramento do posto de saúde de São Miguel um processo pouco transparente e uma inqualificável falta de respeito para com a população”, referiu.

População contesta encerramento do posto de saúde de São Miguel do Rio Torto

Mais Notícias

    A carregar...