uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara de Tomar desmente problemas com obras junto ao bairro do Flecheiro
Obras na Avenida Nuno Álvares Pereira começaram há cerca de duas semanas

Câmara de Tomar desmente problemas com obras junto ao bairro do Flecheiro

Edição de 07.08.2019 | Sociedade

A Câmara de Tomar desmente os rumores que têm circulado nas redes sociais e na cidade sobre o horário das obras na Avenida Nuno Álvares Pereira, junto ao bairro do Flecheiro, à entrada da cidade. Há cerca de duas semanas, aquando do início da empreitada, surgiram rumores que alguns elementos da comunidade cigana, que vive no bairro do Flecheiro, tinham exigido que as obras começassem só às 10h00 da manhã por causa do barulho.
“É absolutamente falso que o município tenha autorizado, ou deixado de autorizar, qualquer questão relacionada com o horário de obras a decorrer em espaço público na cidade. A obra que decorre na Avenida Nuno Álvares Pereira foi objecto de concurso público e, como tal, nos termos da lei, os horários da mesma são da responsabilidade da empresa que ganhou esse mesmo concurso”, refere o município.
A autarquia esclarece também que, ainda de acordo com a lei, é proibido o exercício de actividades ruidosas temporárias na proximidade de edifícios de habitação, nos dias úteis, entre as 20h00 e as 08h00, podendo ainda, “o que não foi até ao momento o caso”, o exercício de actividades ruidosas temporárias ser autorizado, em casos excepcionais e devidamente justificados, mediante a emissão de licença especial de ruído pelo município.
A Câmara de Tomar termina o seu comunicado sublinhando que, com maior ou menor legitimidade, é recorrente existirem cidadãos a queixar-se de questões de ruído, seja derivado de eventos, da música ambiente na cidade, do barulho do corte de ervas ou árvores, da limpeza ou lavagem de ruas, de obras públicas ou particulares, dos comboios, entre outros.
“Para todos estes casos, o município analisa e age no estrito cumprimento da lei e dos regulamentos em vigor e do superior interesse colectivo que, em regra, está acima do interesse particular”, conclui.

Câmara de Tomar desmente problemas com obras junto ao bairro do Flecheiro

Mais Notícias

    A carregar...