uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
O Papas e Bolos de Vialonga tem uma gastronomia muito diversificada
Qualidade e variedade são atributos chave do restaurante de Sérgio Figueiredo

O Papas e Bolos de Vialonga tem uma gastronomia muito diversificada

Sérgio Figueiredo dá particular atenção ao atendimento dos seus clientes

Edição de 11.09.2019 | Economia

Sérgio Figueiredo tem 43 anos e tornou-se independente aos 16 anos por achar que esse era o caminho a seguir e porque, na sua opinião, os pais já tinham feito muito por ele. Formou-se na área da restauração, trabalhou no sector e acabou por criar o seu próprio negócio em Vialonga. É um restaurante chamado Papas e Bolos que fica no nº 5 da Rua Fernando Lopes Graça, com sala de refeições e esplanada, que tem capacidade para sessenta pessoas.
Empreendedor e com capacidade para se relacionar facilmente, ganhou clientes que já são regulares e não perde a oportunidade de conquistar novos frequentadores do seu espaço.
O Papas e Bolos apresenta todos os dias três pratos do dia. Refeições variadas que fogem ao trivial como, por exemplo, maminha grelhada, pataniscas de bacalhau com arroz de feijão, osso buco, sardinhas assadas, secretos de porco preto, lagartos grelhados e até mesmo seitan. Para quem preferir, há bitoques, alheiras e hambúrgueres, tanto normais, como vegetaríamos ou vegans.
A variedade é imensa e as refeições também podem ser levadas para comer em casa, bastando encomendar. A Tuga, francesinha da casa tem três molhos à escolha e é feita em pão nórdico (tipo bolo de caco madeirense) com queijo. fiambre, chourição, ovo estrelado e a acompanhar a habitual batata frita. As especialidades da casa em termos de doçaria, são o bolo de alfarroba e tarde de figo.
O Papas e Bolos faz, na zona de Vialonga, serviços de “catering” a nível de “coffee-break”, para empresas e tem à venda jogos Santa Casa. A maior dificuldade de Sérgio Figueiredo é, segundo conta, encontrar as pessoas ideais para integrarem a sua equipa.
“Do meu negócio faço um balanço positivo, sempre em crescimento e expansão. Tenho projectos futuros que para já não consigo concretizar devido à falta de pessoal para trabalhar no ramo e também à falta de profissionalismo. Ofereço salários acima da média e reconheço o valor de quem se esforça no seu trabalho mas não aparece ninguém.”, explica.
Reconhece que é muito exigente com os funcionários mas acrescenta que não mais exigente com eles do que que é consigo próprio. Por ter trabalhado com grandes profissionais do ramo sabe que deve aos clientes, para além da qualidade das refeições, um bom atendimento. “Cheguei onde cheguei porque fui persistente e dedicado. Todos os dias faço o meu trabalho com brio e sou consistente no atendimento aos meus clientes. Tenho muito gosto pelo que faço”.

O Papas e Bolos de Vialonga tem uma gastronomia muito diversificada

Mais Notícias

    A carregar...