uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Junta de Alcanhões farta de esperar pela variante de Assacaias
Passagem de nível de Assacaias causa grandes constrangimentos de trânsito

Junta de Alcanhões farta de esperar pela variante de Assacaias

Projecto destina-se a suprimir passagem de nível que gera fortes constrangimentos de trânsito. Em carta aberta dirigida ao Governo, Infraestruturas de Portugal e Câmara de Santarém, o presidente da junta lamenta o arrastar do processo e o sucessivo incumprimento de prazos para conclusão do projecto e promete endurecer a luta.

Edição de 11.09.2019 | Sociedade

A Junta de Freguesia de Alcanhões, no concelho de Santarém, publicou uma carta aberta onde lamenta a falta de respostas e soluções que levem à supressão da passagem de nível das Assacaias, na Linha do Norte, através da construção, há muito falada, de uma variante à Estrada Nacional 365, no troço entre Ribeira de Santarém a Alcanhões. E garante que se até final deste mês de Setembro “não existir qualquer comunicação séria e objectiva sobre esta matéria”, assumirá outras formas de sensibilização para que a questão não seja esquecida.
A passagem de nível, situada na EN365 entre Ribeira de Santarém e Alcanhões, está fechada frequentemente durante o dia devido à passagem de comboios, o que gera grandes filas de trânsito e afecta muita gente nas suas deslocações.
Tal como O MIRANTE noticiou a 10 de Janeiro de 2019, a Câmara de Santarém continua a aguardar que a IP entregue o projecto, para poder lançar o concurso para a construção da variante às passagens de nível da Linha do Norte no trajecto entre Alcanhões e Ribeira de Santarém.
Na carta aberta, o presidente da Junta de Alcanhões, Pedro Rui Branco, informa que pediu uma reunião ao ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, para debater essa questão, desejando que sejam convocados para a mesma os presidentes da empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) e da Câmara de Santarém, “para que juntos possamos encontrar uma solução célere e efectiva”.
Os últimos desenvolvimentos davam conta de que a IP previa ter o projecto da variante concluído até ao início deste Verão, conforme indicou fonte da empresa a
O MIRANTE. Só que mais uma vez o prazo não foi cumprido. “Termina hoje o mês de Agosto e tal situação e/ou qualquer comunicação oficial sobre o assunto não ocorreu”, lê-se na carta aberta datada de 30 de Agosto. O autarca refere ainda que apesar dos contactos feitos com a IP ao longo de 2018, o novo executivo da Junta de Alcanhões só teve uma resposta formal da empresa pública em 3 de Abril de 2019, onde se referia que “dentro de mais algumas semanas reuniríamos, pois o projecto de execução se encontraria ainda em desenvolvimento de especialidades”.

Protocolo com quase 20 anos
Em Agosto de 2005 a Câmara de Santarém aprovou a celebração de um protocolo com a Refer (Rede Ferroviária Nacional), com vista à construção da variante à EN365 na zona de Assacaias, nos arredores de Santarém. Nessa altura ficou definido que a autarquia e a Refer dividiam em partes iguais os custos da obra, cabendo à autarquia as despesas com as expropriações de terrenos necessários à nova via, que estavam estimadas na ordem dos 404 mil euros.

Junta de Alcanhões farta de esperar pela variante de Assacaias

Mais Notícias

    A carregar...