uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Empreitada de saneamento enguiçada no concelho de Alcanena
Paragem de obras de saneamento têm sido tema recorrente nas reuniões da autarquia

Empreitada de saneamento enguiçada no concelho de Alcanena

Obras da rede de esgotos em Covão do Coelho e Vale Alto já deviam estar concluídas mas estão paradas desde Novembro devido a problemas relacionados com a empresa a quem foi adjudicada a empreitada. Presidente do município diz que a paciência está a esgotar-se.

Edição de 04.02.2020 | Sociedade

A presidente da Câmara de Alcanena esgotou a paciência com a empresa TOELTA – Gestão de Investimentos e Concessões, a quem foi adjudicada a execução da rede de saneamento básico nas aldeias de Covão do Coelho e Vale Alto, freguesia de Minde, que continua parada desde meados de Novembro de 2019.
Na última reunião do executivo a presidente do município, Fernanda Asseiceira (PS), informou que reuniu no início de Janeiro com o empreiteiro, António Tinoco, e com o subempreiteiro e respectivos advogados, para perceber o que está a impedir o avanço da obra. A autarca disse que poucas conclusões foram retiradas da reunião e que a “paciência começa a esgotar-se”.
O dono da TOELTA terá garantido nessa reunião que os materiais necessários para a empreitada chegariam à zona de obra em breve. Mas esse não é o único impasse que se vive. Em causa está também uma dívida à empresa subcontratada. E enquanto a mesma não for paga o subempreiteiro não reinicia os trabalhos.
Recorde-se que, tal como O MIRANTE noticiou, António Tinoco tinha já garantido que entregaria os materiais no início do mês de Dezembro de 2019 e não cumpriu.
As obras arrancaram no início de 2019, houve uma primeira paragem em Agosto desse ano, por falta de material, e desde meados de Novembro que a obra está interrompida pela segunda vez. A falta de material é novamente a causa desta segunda paragem. Em falta estão caixas, tampas e cúpulas, materiais essenciais à concretização da obra. Entretanto, as ruas de ambas as aldeias estão repletas de buracos e algumas até cortadas, por causa da obra.
A empreitada de execução das redes de saneamento de águas residuais de Covão do Coelho e Vale Alto foi adjudicada à empresa TOELTA – Gestão de Investimentos e Concessões, SA, pelo valor de 2.068.563 de euros mais IVA. O prazo de execução é de 365 dias e os trabalhos começaram no início de 2019. Deveriam estar a terminar e nem a meio vão.
Esta é a mesma empresa a quem a Câmara de Alcanena já tinha deliberado aplicar uma multa de 223 mil euros, caso não arrancasse com as obra de saneamento no Carvalheiro. A mesma situação de falta de material colocou-se no Carvalheiro, também em meados de Novembro, tendo a autarquia colocado um prazo limite para a obra retomar. No dia 3 de Dezembro o empreiteiro cumpriu e a obra tem avançado.
O MIRANTE contactou diversas vezes o empreiteiro António Tinoco, que não atendeu os nossos telefonemas.

Empreitada de saneamento enguiçada no concelho de Alcanena

Mais Notícias

    A carregar...