Sociedade | 09-04-2021 07:00

Burla à ARS-LVT com receitas de medicamentos fica sem castigo

Burla à ARS-LVT com receitas de medicamentos fica sem castigo
SOCIEDADE

O esquema durou cinco anos entre um imigrante e uma farmácia de Abrantes.

Este é um daqueles casos em que a culpa morreu. E não foi porque não se encontrou o alegado culpado, mas porque ele morreu antes de ser julgado.

Durante cinco anos que esteve em Portugal, o “Romeno”, alcunha pela qual era conhecido e que lhe denuncia a nacionalidade, entrou num esquema de obter rendimentos através de receitas médicas que não precisava e que causaram um prejuízo ao Estado de três dezenas de milhares de euros.

Agora que o julgamento estava para começar no Tribunal de Santarém, descobre-se que Gheorghe faleceu.

* Notícia desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira, 8 de Abril

Mais Notícias

    A carregar...