Sociedade | 04-01-2023 14:55

Obras no posto de saúde de Alcoentre vão avançar

Necessidade de obras no pólo de saúde de Alcoentre está identificada

A unidade de saúde, onde chove no gabinete médico e sala de enfermagem, vai finalmente receber obras de requalificação. Enquanto durarem os trabalhos, os utentes passam a ser atendidos em Manique do Intendente.

As obras no posto de saúde de Alcoentre, concelho de Azambuja, onde ocorrem infiltrações no gabinete médico e sala de enfermaria sempre que chove, vão arrancar em breve, possivelmente ainda durante o mês de Janeiro. A novidade foi deixada na última reunião do executivo da Câmara de Azambuja, pela vereadora com o pelouro da Saúde, Ana Coelho (PS), em resposta ao vereador do PSD, Rui Corça, que pediu um ponto de situação sobre os problemas da Saúde no concelho, nomeadamente sobre a falta de médicos de família para dar resposta a toda a população.

De acordo com Ana Coelho, a empreitada de requalificação do posto médico, há muito reclamada pela população e câmara municipal, foi aprovada pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e embora a autarquia ainda não tenha conhecimento da duração dos trabalhos sabe-se que a unidade vai encerrar portas na segunda-feira, 9 de Janeiro.

Prevê-se que as obras acabem com as infiltrações provocadas pela falta de cobertura no telhado, que sejam substituídas as canalizações, loiças das casas-de-banho, o piso e realizadas pinturas interiores e exteriores. Em reunião anterior o presidente do município, Silvino Lúcio, tinha adiantado que a ARSLVT estimava um investimento de 96 mil euros, valor que a autarquia considerava insuficiente para responder às necessidades.

O presidente do município explicou ainda, na primeira reunião camarária de 2023, que até à conclusão da obra os utentes afectos à extensão de saúde de Alcoentre passam a ser atendidos no posto de saúde de Manique do Intendente e que se assim o pretenderem podem deslocar-se à Junta de Alcoentre para requisitar transporte. Haverá um dia específico, a definir, para atendimento aos utentes da freguesia de Alcoentre na extensão de Manique do Intendente e os pedidos de receituário passam a poder ser efectuados pelo utente na Junta de Alcoentre mediante preenchimento de formulário que será depois levado por um "estafeta interno ao posto médico", complementou Ana Coelho, em resposta à vereadora do Chega, Inês Louro, que quis saber mais pormenores sobre a obra e as implicações que acarreta para os utentes.


Concelho sai da linha vermelha da falta de médicos

O concelho de Azambuja, onde residem cerca de 22 mil pessoas e que em Outubro último tinha apenas um médico de família a trabalhar a tempo inteiro saiu da zona vermelha. Actualmente, avançou a vereadora Ana Coelho na reunião camarária de 3 de Janeiro, as unidades de saúde do concelho contam com um total de cinco médicos de Medicina Geral e Familiar.

O número ainda não é suficiente para que todos os utentes tenham um clínico atribuído e, por isso, Ana Coelho garante que o município vai continuar empenhado em conseguir atrair mais médicos de família.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo