Sociedade | 16-01-2023 11:23

Corte da rua do mercado vai afectar trânsito em Santarém durante duas semanas

Corte da rua do mercado vai afectar trânsito em Santarém durante duas semanas

Circulação rodoviária suspensa na Rua Dr. Jaime Figueiredo, junto ao Mercado Municipal de Santarém, vai afectar a fluidez do trânsito no planalto citadino e sobrecarregar de tráfego outros pontos da cidade. Foram ponderadas outras opções que mitigassem os transtornos, mas os técnicos consideraram-nas inviáveis.

A circulação rodoviária vai estar cortada na Rua Dr. Jaime Figueiredo, mais conhecida por Rua do Mercado, no centro de Santarém, entre esta segunda-feira, 16 de Janeiro, e pelo menos até ao dia 27 de Janeiro. O corte do trânsito deve-se a trabalhos nas redes de saneamento e de infraestruturas. Cerca das 09h45 desta segunda-feira a PSP encontrava-se no local a dar indicações aos automobilistas, enquanto se faziam os últimos preparativos para encerrar essa importante artéria na malha rodoviária do planalto citadino.

O corte do trânsito visa garantir o normal funcionamento das obras de requalificação do mercado sem colocar em risco a segurança de quem circula na zona. O município vai assinalar os percursos alternativos em vários pontos da cidade para minimizar os possíveis transtornos causados, estando colocados diversos painéis informativos ao longo da cidade.

O município apela aos automobilistas que evitem a Calçada do Monte (Rua Alexandre Herculano) e optem por usar a circular urbana (Rua O) para acesso ao planalto, nomeadamente pelo acesso sul através da Avenida General Ramalho Eanes, Avenida Salgueiro Maia ou pela estrada de São Domingos (Avenida Álvaro Cunhal). O município apela à colaboração de todos os cidadãos e também compreensão pelos incómodos provocados pelo corte de trânsito.

Alternativas propostas não são viáveis

O corte do trânsito na Rua Dr. Jaime Figueiredo vai previsivelmente, acentuar os problemas numa zona que já sofre de constrangimentos à circulação em certos períodos do dia, designadamente entre a Rua 31 de Janeiro e a rotunda do tribunal e Avenida do Brasil. Face a esse cenário, Napoleão Vassalo, empresário há muitos anos em Santarém e utilizador diário das vias escalabitanas, sugeriu aos serviços da Câmara de Santarém uma alternativa de circulação que evitaria o desvio de trânsito para Vale de Estacas. No entanto, segundo os técnicos do município, essa opção foi considerada inviável.

A sugestão de Napoleão Vassalo passava pela implementação de dois sentidos na Avenida José Saramago, paralela à rua do mercado e que igualmente liga à rotunda do tribunal. Essa artéria, com duas faixas de rodagem, tem actualmente sentido único na direcção poente/nascente. O vereador com o pelouro do Trânsito, Diogo Gomes, agradece o contributo do munícipe e diz a O MIRANTE que essa hipótese foi ponderada. No entanto, os técnicos do trânsito descartaram-na por questões relacionadas com dificuldades na inserção na rotunda do trânsito que circulasse no sentido oposto ao actualmente implementado.

O corte do trânsito na rua do mercado vai obrigar o trânsito no planalto, entre a zona de São Bento e o centro da cidade e o Sacapeito, a ser desviado para a Calçada do Monte ou para a Rua Dr. Eduardo Ribeiro de Almeida (antiga estrada militar), indo sobrecarregar as rotundas de Vale de Estacas, do Continente, de S. Domingos e do Presídio,

O vereador do Trânsito tem consciência disso e pede paciência aos cidadãos durante o tempo em que durar a intervenção, prevista para cerca de duas semanas. Diogo Gomes refere que foram colocados vários painéis informativos e outras publicações a dar conta da intervenção e das alternativas ao dispor.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo