Sociedade | 20-04-2024 07:00

Junta de Benavente explica polémica sobre estado das covas no cemitério

Junta de Benavente explica polémica sobre estado das covas no cemitério
Junta de Benavente utiliza tijolos em toda a altura das campas

Junta de Freguesia de Benavente diz que tem realizado trabalho no sentido de construir campas no cemitério de forma criteriosa e recorrendo a estudos. Posição surge na sequência de uma notícia de O MIRANTE sobre o alegado mau estado das covas depois de denúncia de uma família.

A Junta de Freguesia de Benavente diz que não há nada de ilegal na forma como têm sido sepultados os corpos no cemitério. A afirmação surge na sequência de uma notícia de O MIRANTE, publicada na edição de 18 de Abril, dando conta do testemunho de uma família que critica a forma como os corpos são enterrados, alegando que as condições das covas não são as adequadas e que os corpos demoram demasiado tempo a decompor-se.

“A situação reportada pela família remonta para um funeral de 1999 e um outro em 2008, quando estavam outros executivos em funções na junta. Apesar da situação não ser do conhecimento deste executivo, presume-se que todo o procedimento tenha sido feito da forma correcta. A utilização de campas em alvenaria, as chamadas ‘campas de família’, comportam dois corpos, não existindo nada de ilegal nessa situação, ao contrário do que a família refere na notícia”, refere Pedro Lagareiro Santos, secretário do executivo da junta, acrescentando que acredita que “na altura, tal como hoje, a família tenha sido consultada para a realização do funeral na campa de família e tenha existido esse consentimento”.

Notícia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo