uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ricardo Costa quer bater o recorde de político há mais anos no poder

Ricardo Costa quer bater o recorde de político há mais anos no poder

Presidente das Freguesias de S. Vicente do Paul e Vale de Figueira leva já 35 anos de vida autárquica

Edição de 14.06.2017 | Especial Tasquinhas do Alviela

O presidente da União de Freguesias de S. Vicente do Paul e Vale de Figueira, concelho de Santarém, é o autarca em funções mais antigo na região e um dos que há mais anos está na vida pública no país. Ricardo Costa está quase a bater o feito detido pelo ex-presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, que esteve 37 anos no poder. Mas se fizer o próximo mandato, para o qual se recandidata, Ricardo Costa vai bater todos os recordes e certamente só terá inveja de Jardim no que toca a obras, já que o antigo governante da Madeira fez 4.850 inaugurações.
Ricardo Costa tem 35 anos de autarca, dos quais 28 como presidente de junta. Antes de chegar a este cargo esteve sete anos como tesoureiro da Freguesia de S. Vicente do Paul. O autarca não chegaria a este feito não fosse a Lei da Reorganização Administrativa do Território das Freguesias, que levou à agregação de freguesias, numa medida do ex-ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que também foi autarca na região, tendo desempenhado o cargo de presidente da Assembleia Municipal de Tomar.
O presidente da junta, pela lei de limitação de mandatos já não se podia recandidatar em 2013 mas a reorganização administrativa fez com que a sua freguesia se unisse à de Vale de Figueira. Tratando-se de uma nova entidade, o autarca passou ao lado do limite para o exercício do cargo, podendo fazer mais três mandatos. Ricardo Costa está a terminar o primeiro deste novo ciclo, quer fazer o próximo e, se conseguir, o terceiro, alcançando o feito histórico de 47 anos na vida autárquica. Se chegar lá será também, certamente, o autarca mais velho, uma vez que terá 80 anos.
Ao longo da sua carreira, o ex-empresário, que fechou em 2005 o armazém de malhas e miudezas, que tinha em Santarém, já conheceu cinco presidentes da Câmara de Santarém. Com todos se deu bem, sempre na defesa dos interesses da população e foi isso que o levou a abandonar, ao fim de três mandatos, a ligação que tinha à CDU, passando a candidatar-se como independente. Costa não queria seguir as indicações para votar contra alguns assuntos na assembleia municipal porque a câmara contemplava a sua freguesia com obras e deu-se a ruptura, segundo explica.
Ao longo destes 35 anos o autarca mais antigo da região já foi e continua a ser de tudo um pouco. Às vezes tem de fazer de padre, de psicólogo, de assistente social, ou apenas de bom ouvinte, porque hoje as pessoas procuram o presidente para que este as ajude a resolver as mais variadas situações, muitas delas que nem são competência da autarquia. Costa diz ser um presidente ao serviço 24 horas por dia e não são raras as vezes que não lhe vão bater à porta de casa, seja a que hora for. Sente-se realizado e só tem uma pedra no sapato, que é a de não ter o tempo que desejava para a família e para viver a vida. Nunca em todos estes anos conseguiu chegar a ter oito dias seguidos de férias.
O primeiro convite que teve para entrar na vida autárquica surgiu quando tinha 32 anos de idade. O então presidente da Câmara de Santarém, o socialista Ladislau Teles Botas (já falecido), enviou-lhe uma carta a convidá-lo mas Ricardo Costa não aceitou e acabou por entrar na vida pública pela mão da CDU (coligação do PCP e de Os Verdes). Mas ainda hoje guarda a carta. O presidente diz que os princípios com que foi eleito há 35 anos continuam a ser os mesmos, os de defender a população e lutar pelo desenvolvimento da freguesia.

Ricardo Costa quer bater o recorde de político há mais anos no poder

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido