uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Misteriosas tréguas natalícias olfactivas em Alcanena 

Misteriosas tréguas natalícias olfactivas em Alcanena 

Depois de dez meses em guerra com os maus cheiros oriundos do Sistema de Tratamento de Águas Residuais da AUSTRA, os habitantes de Alcanena ficaram surpreendidos por os mesmos terem acabado, a poucos dias no Natal e já arriscam respirar a plenos pulmões e até a abrir as janelas das casas. A vice-presidente da câmara, Maria João Gomez, disse na reunião do executivo municipal de 18 de Dezembro que não tem explicação para tal facto mas lembrou o esforço da autarquia junto de entidades oficiais e dos industriais de curtumes para inverter a situação. A participação de cidadãos no programa televisivo “Linha Aberta”, da SIC, no dia 5 de Dezembro, também não parece estar na origem das tréguas natalícias olfactivas, pelo menos a fazer fé na presidente da câmara, Fernanda Asseiceira que jura que o mesmo lhe “cheirou muito mal” a ponto de se ter queixado à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). No programa, para o qual a câmara não foi convidada, participaram elementos da CDU, quer como cidadãos, quer como membros do Movimento pela Saúde de Alcanena e um dos vereadores da oposição. A presidente foi acusada de exercer represálias sobre quem falasse dos maus cheiros, o que a deixou de boca aberta e os documentos que enviou para explicar a situação foram ignorados.

Edição de 28.12.2017 | Cartoon da noticia
Misteriosas tréguas natalícias olfactivas em Alcanena 

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...