uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

A sucata da Rota do Vinho do Ribatejo vai apodrecendo à beira das estradas

Edição de 05.04.2018 | O MIRANTE dos Leitores

A Rota do Vinho do Ribatejo foi criada em 1998 e foi um fiasco completo apesar de terem aderido mais de trinta produtores. Primeiro faltava sinalização. Mais tarde o esforço para convencer operadores turísticos de Lisboa a trazerem turistas às quintas da região também não resultou. Quanto ao vinho DOC (Denominação de Origem Controlada) Ribatejo, chancela atribuída em 2000, apesar de ser razoável, nunca se livrou dos tempos em que o Ribatejo, a par do Oeste, tinha fama e algum proveito, de ter quem fizesse vinho “a martelo” (falsificado).
Os vinhos Tejo Ribatejo passaram, desde 2008, a ostentar a denominação Tejo e no ano seguinte foi criada a Rota do Vinho Tejo. No entanto, pelas estradas da região, o que continua a ser visível são os velhos sinais a indicar Rota do Vinho Ribatejo (a foto que se publica foi feita em Rossio ao Sul do Tejo).
Pela região há muita gente que está sempre a abrir a boca para falar de modernidade e de turismo mas quer-me parecer que os operadores turísticos continuam a olhar para a região e a ver apenas Fátima (e até aí fechou recentemente o Museu da Vida de Cristo). E que tal juntar num museu ao ar livre todas as placas da Rota do Vinho Ribatejo? Ficava uma coisa gira, acho eu...
Fernando Gentil

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...