uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Uma empresa onde patrão e empregados são como uma família
Carlos Guarda é sóciogerente da Decapagem Triunfo de Benavente e não se imagina a trabalhar noutro ramo

Uma empresa onde patrão e empregados são como uma família

Carlos Guarda é sócio-gerente da Decapagem Triunfo, em Benavente. Uma grande família, onde todos se ajudam mutuamente e contribuem para o crescimento da empresa, é o segredo para o sucesso da Decapagem Triunfo, em Benavente, que se dedica a serviços de decapagem, metalização e lacagem. A empresa celebra este ano duas décadas de vida e está a fazê-lo com a ampliação das suas instalações, a montagem de uma nova linha de produção e a promessa de vir a criar mais três a quatro postos de trabalho.

Edição de 13.02.2019 | Identidade Profissional

Para o fundador e sócio-gerente da empresa, Carlos Guarda, a ideia de ser patrão não o seduz e gosta de estar ao mesmo nível dos seus empregados. “Tira-me do sério as pessoas serem falsas e tentarem enganar o outro. Neste momento não é fácil ser empresário. É uma má ideia que as pessoas têm dos patrões, de que têm uma vida glamorosa, isso não é sempre assim. Aqui somos uma família e ponho-me ao nível dos meus trabalhadores. Sempre digo que esta empresa não é minha, é deles. Sozinho não levo isto para a frente, preciso de uma equipa que me ajude”, conta.
Carlos Guarda, 55 anos, é de Leiria mas vive em Benavente desde os três anos. Guarda boas memórias da infância e todos os seus amigos são ainda do tempo da juventude. “Costumo dizer que sou mais de Benavente do que de Leiria”, confessa. É um aficionado e também já andou pelas ruas a fugir dos toiros durante as populares festas de verão daquela vila. “Não ganhei muito juízo, ainda há pouco tempo tive um azar com uma brincadeira com umas vacas e fracturei um joelho. Tive de ser operado”, conta.
Gosta das tradições populares e por isso dá sempre uma ajuda nas festas da terra, seja com donativos ou veículos. O seu primeiro trabalho foi acompanhar o pai na agricultura. Depois entrou numa serralharia e ainda andou pelo mundo à conta da empresa. Um dia lembrou-se que havia procura para o ramo da decapagem e decidiu lançar-se por conta própria, em 1999. A mulher escolheu o nome para a empresa e nasceu a Triunfo.
“Decapagem, metalização e lacagem são tratamentos da superfície metálica. Usamos um método para limpar tudo o que é ferro, para depois poder levar anti-corrosivo e uma pintura no final”, explica. Nem sempre os clientes precisam das três fases do trabalho e para isso a empresa tem respostas à medida.
Em 2010 a crise económica provocou um abalo no negócio mas para Carlos Guarda a crise já passou. Os princípios fundamentais da empresa são qualidade e honestidade. “Se não conseguimos cumprir um prazo de entrega não vale a pena mentir. Não gosto de falhar. Se dizemos que fazemos, fazemos. Honestidade e simplicidade são fundamentais. Privilegiamos a qualidade ao preço. Tem de ficar tudo bem feito”, garante.
Carlos Guarda nota que é complicado desligar do trabalho. Está quase sempre ligado ao negócio e passa noites sem dormir a pensar nos assuntos que tem por resolver. Ainda assim, diz que gosta do que faz e não se imagina noutro emprego. “Não me considero viciado em trabalho. Gosto do que faço e das pessoas que temos connosco. Mas também gosto do meu lazer, de uma boa companhia e das minhas férias. Fechamos 15 dias por ano para não me chatear. Nesses dias vai tudo embora, senão já sei que o telefone está sempre a tocar”, brinca.

Uma empresa onde patrão e empregados são como uma família

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques