Especiais | 01-12-2023 13:00

Mercadona olha para os clientes como chefes e valoriza os colaboradores

Mercadona olha para os clientes como chefes e valoriza os colaboradores
Excelência Empresarial
Ana Carreto é directora de Relações Externas Centro/Sul de Portugal e Associações de Consumidores, empresa distinguida com o Galardão Excelência

A Mercadona é uma empresa de origem espanhola e Portugal é o seu primeiro projecto de internacionalização. Com 49 lojas abertas no país a marca apostou em Santarém e Alverca do Ribatejo para continuar o projecto de expansão. Olha para os clientes como chefes, não faz promoções por manter sempre os preços baixos e aposta na valorização dos colaboradores para garantir uma boa cultura organizacional.

Portugal é o primeiro projecto de internacionalização da Mercadona, empresa de origem espanhola, líder de mercado, que chegou ao nosso país em 2019. Com 49 lojas abertas no país, e sede em Vila Nova de Gaia, a Mercadona vai continuar a implementar o seu projecto de expansão e tem prevista a abertura de mais uma dezena de lojas em 2024. Uma das principais responsáveis pela abertura dos novos espaços é Ana Carreto, directora de Relações Externas Centro/Sul de Portugal e Associações de Consumidores.
A marca chegou ao Ribatejo há cerca de um ano e meio para se implementar em Santarém. Acabou de abrir uma nova loja em Alverca do Ribatejo e a empreitada de construção do maior centro de logística da marca, em Almeirim, decorre a bom ritmo. “A nossa ambição quando abrimos uma loja é sentirmo-nos daquela localidade. Fomos muito bem recebidos no Ribatejo e temos tido um feedback muito bom”, afirma, acrescentando que a região tem uma localização estratégica fundamental e que a abertura do centro de logística é fundamental para a marca continuar a crescer. “Adquirimos um terreno com cerca de 440 mil metros quadrados. É um investimento muito grande, o maior da Mercadona. Prevê-se um investimento de 225 milhões de euros”, adianta, referindo que a previsão é contratar cerca de meio milhar de pessoas.
Os clientes são apelidados de “chefes” desde o primeiro dia e vistos como o principal farol. “É para satisfazer o chefe que nós melhoramos a qualidade dos nossos produtos e do nosso serviço”, vinca. A valorização e formação dos colaboradores também são peça chave para o sucesso da empresa. “O desafio é procurar as pessoas certas, mas também é importante para nós que as pessoas queiram trabalhar connosco. Por isso proporcionamos as ferramentas certas, optamos por uma política de promoção interna, entre outras medidas. A loja de Santarém tem actualmente cerca de uma centena de trabalhadores. Em Portugal a empresa conta com mais de 3.500.
Para Ana Carreto a qualidade nos produtos e serviço e a manutenção de preços baixos são as principais características que diferenciam a Mercadona de outras cadeias de distribuição portuguesas. A proximidade na relação com os produtores locais também faz parte do modelo da empresa e contribuiu para o seu sucesso. “Os produtores são o elo chave para o sucesso da empresa. São uma peça importante porque são eles que fornecem os melhores serviços, os melhores produtos. A Mercadona já trabalha com cerca de mil fornecedores portugueses e no ano passado tivemos um volume de compras de 789 milhões de euros, entre os quais também produtores da região ribatejana, nomeadamente em relação ao azeite, à cerveja, entre outros”, refere.
A responsabilidade social também é uma marca da empresa, presidida por Juan Roig. Cada loja do país trabalha com uma IPSS. Desde a abertura da loja em Santarém que a Mercadona tem uma parceria com a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) de Santarém. No primeiro semestre de 2023 a Mercadona doou cerca de 15 toneladas de produtos e bens essenciais à instituição.

Uma equipa unida à volta do compromisso de satisfazer o cliente

Todos os que fazem parte da Mercadona partilham um propósito comum: impulsionar um modelo de empresa que a sociedade queira que exista e sinta orgulho nela. É desta forma que a Mercadona, uma empresa de origem espanhola, com sede em Valência, se define. Segundo Ana Carreto, directora de Relações Externas Centro/Sul de Portugal e Associações de Consumidores, o sucesso da empresa resulta da união de uma equipa à volta de um compromisso: satisfazer os clientes, que apelidam de “chefes” desde o primeiro dia.
A Mercadona chegou a Santarém há um ano e meio e o seu projecto de expansão na região ribatejana vai continuar com a abertura da nova loja em Alverca, a 30 de Novembro. As obras do futuro e maior centro de logística da marca, que se vai localizar em Almeirim, decorrem a bom ritmo e prometem ser um ponto de viragem para a empresa, prevendo-se a criação de mais 500 postos de trabalho.
No ano de 2022 a Mercadona, em Portugal, realizou mais de 789 milhões de euros em compras, criou mais de mil novos empregos e realizou cerca de 140 milhões em investimentos. Para o ano está previsto dobrar o investimento e continuar no ritmo de abrir dez lojas por ano. Esforço, trabalho, agilidade e capacidade de auto-crítica são alguns dos factores que fazem com que a Mercadona cresça de ano para ano e estabeleça cada vez mais a sua posição de líder no mercado de distribuição.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo