uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Oposição critica desmazelo e sujidade das ruas em Tomar

Oposição critica desmazelo e sujidade das ruas em Tomar

Vereador Pedro Marques acusa maioria PS/CDU de pretender sobrecarregar os munícipes na factura da água para gerar receitas que permitam investir em equipamentos na área da higiene e limpeza urbana.

Edição de 18.05.2016 | Sociedade

Os vereadores da oposição na Câmara Municipal de Tomar criticaram na última reunião do executivo o “desmazelo” e “sujidade” nas ruas da cidade. Pedro Marques, do movimento Independentes por Tomar (IpT), acusou mesmo a maioria PS/CDU que gere a autarquia de pretender resolver esse problema “indo ao bolso” de quem paga a factura da água. “Não faz sentido desculparem-se com o passado sobre a falta de limpeza. Os senhores vão resolver este problema indo ao bolso de quem paga a factura dos SMAS [Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento]. Este investimento vai ser feito à conta dos munícipes”, criticou.
O vereador Bruno Graça (CDU), que detém o pelouro dos Espaços Verdes desde o início deste ano, justificou a falta de limpeza da cidade com o desinvestimento feito nessa área nos mandatos anteriores. “A cidade precisa de uma acção muito forte na área da limpeza, são precisos recursos e equipamentos uma vez que durante 15 anos não houve aquisição de equipamentos e carros para estas situações. Os carros que temos são velhos e a varredora também”, explicou o autarca acrescentando que vão fazer um investimento em equipamento, através dos SMAS, que ronda os 400 mil euros.
Bruno Graça referiu ainda que têm estado a fazer um levantamento da necessidade dos equipamentos para limpeza de toda a cidade. Estão também a recuperar equipamento que estava inoperacional. “Recuperamos um carro para limpeza de ruas e contentores e vamos avançar com procedimento para aquisição de uma varredora eléctrica. Também temos que colocar funcionários a trabalhar nestes serviços porque nos mandatos anteriores houve a opção de contratar estes serviços a empresas e os funcionários foram para outras áreas”, disse. O vereador explicou que têm sete jardineiros e que têm feito o trabalho possível.
O vereador João Tenreiro (PSD) considera que a “sujidade a que a cidade chegou e o seu abandono” não se pode justificar com desinvestimento e mandatos anteriores. “Os senhores estão na câmara há três anos, não podem culpar os executivos anteriores porque já tiveram tempo para fazer alguma coisa e nada foi feito até agora”, criticou.
Também existem moradores que se queixam que o lixo dos contentores não é recolhido durante vários dias. “O contentor que tenho à porta da minha casa chega a estar mais de quatro dias sem ser recolhido. Vai acumulando, transborda e o cheiro vai aumentando. Os animais rasgam os sacos de plástico e isto fica uma imundice. Pelo menos tenham o cuidado de recolher o lixo diariamente”, refere uma moradora a O MIRANTE.

Oposição critica desmazelo e sujidade das ruas em Tomar

Mais Notícias

    A carregar...