uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Auditoria à Divisão Financeira da Câmara de Tomar vai abranger 12 anos

Proposta apresentada pelo vereador independente Pedro Marques foi aprovada pela maioria PS/CDU

Edição de 22.02.2017 | Política

A Divisão Financeira da Câmara Municipal de Tomar vai ser alvo de auditoria. A proposta foi apresentada pelo vereador Pedro Marques (Independentes) e submetida a aprovação em reunião pública do dia 13 de Fevereiro. O vereador do movimento Independentes por Tomar referiu que é necessário esclarecer as dúvidas para que “não haja fantasmas”.
Por seu lado, o vereador do PSD João Tenreiro diz estranhar que só agora tenha sido trazida tal proposta a reunião de câmara, que considera “despida de fundamento”. “Não encontro motivos para realizar uma auditoria à Divisão Financeira” nesta fase, afirma.
Aproveitou ainda para dizer que o Partido Socialista “gosta de lançar bombas” nomeadamente para “não cumprir promessas eleitorais”, sendo que “depois das facturas não registadas, dívidas escondidas e das estátuas vivas chegou a empreitada da Escola Nuno Álvares”. Assim, o vereador do PSD considera que deviam ser pedidas auditorias “a todos os departamentos” da Câmara Municipal de Tomar para “dissipar todas as dúvidas”.
Pedro Marques recordou que, no passado, apresentou duas propostas para serem feitas auditorias mas foram ambas chumbadas pelo PSD e pelo PS. “Se acham que devem ser feitas mais que as proponham que eu aprovo”, garantiu o vereador independente.
O vereador da CDU, Bruno Graça, também lamentou que as propostas anteriores de auditorias tenham sido chumbadas e defendeu que logo “no início do mandato” deveria ter ocorrido uma auditoria tendo em conta os casos a merecerem “total esclarecimento”.
A presidente, Anabela Freitas (PS), explicou que a auditoria incidirá sobre o período de 1 de Janeiro de 2005 - para auditar o processo ParqT - a 31 de Dezembro de 2016, devendo esta ser entregue a uma empresa privada.

Mais Notícias

    A carregar...