uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Câmara de Abrantes aprova moção contra Central Nuclear de Almaraz

Edição de 22.02.2017 | Política

O executivo da Câmara de Abrantes aprovou por unanimidade, na reunião de 15 de Fevereiro, uma moção onde se condena “firmemente” a intenção do governo espanhol de autorizar a instalação de um armazém temporário de resíduos da Central Nuclear de Almaraz. E rejeita “a instalação de qualquer nova central ou cemitério nuclear junto da fronteira portuguesa”. Exorta ainda “o Governo português e a Assembleia da República a exigirem firmemente, nas respectivas áreas de actuação, o encerramento da Central Nuclear de Almaraz”.
A moção apresentada pela vereadora da CDU, Ricardina Lourenço, considera que a manutenção da central não é um problema espanhol mas de segurança nacional. É também “um problema de Abrantes, que devemos acautelar e alertar”, disse a O MIRANTE. “Há uns dias estiveram em Almaraz os nossos representantes e foi-lhes impedida a visita” às instalações da central. Em caso de incidente do outro lado da fronteira, o concelho de Abrantes onde passa o rio Tejo “vai ser o escoante de tudo”, reforça.
Por seu lado, a maioria socialista manifesta-se preocupada com a situação até porque envolve “saúde pública” e justifica o sentido de voto revendo-se na posição da CDU que “vai ao encontro das posições do Governo português” contra o prolongamento “da vida da própria central”, que deveria ter sido encerrada em 2010, disse o vice-presidente João Gomes.
João Gomes garantiu que a autarquia vai continuar a acompanhar esta questão “tomando todas as medidas ao alcance” do executivo no sentido de evitar “algo de negativo que possa ocorrer”.

Mais Notícias

    A carregar...