uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara de Santarém acredita que troço da Nacional 114 reabre este ano
Estrada está encerrada ao trânsito desde Agosto de 2014 após a derrocada de uma barreira

Câmara de Santarém acredita que troço da Nacional 114 reabre este ano

Edição de 21.06.2018 | Sociedade

O presidente da Câmara de Santarém acredita que o troço da Estrada Nacional (EN) 114, que liga a cidade à ponte D. Luís, encerrado desde Agosto de 2014 devido à derrocada da encosta de Santa Margarida, abrirá ainda este ano.
Ricardo Gonçalves disse que o adiamento da reabertura da estrada, inicialmente anunciado para o final de 2017 e depois para o primeiro trimestre de 2018, se deveu às correcções que o projecto da empreitada sofreu devido a alterações nas condições do terreno, frisando ainda que a EN 114 pertence à Infraestruturas de Portugal (IP), entidade a quem cabe a decisão final sobre a circulação naquele troço.
O autarca apontou as “muitas especificidades” de uma obra de geotecnia como a que está a ser realizada para sustentação das encostas de Santarém, em terrenos em declive que sofrem alterações, obrigando a correcções ao projecto inicial, a que se junta o facto de a intervenção incidir numa zona onde existe um troço da muralha da cidade e o que resta da Albergaria de S. Martinho.
“Tínhamos uma metodologia para essa zona da encosta que já teve de ser alterada para ser menos intrusivo”, disse o autarca, lamentando que a Direcção Geral do Tesouro e Finanças não cuide do seu património (muralhas) e que a Direcção Geral do Património levante questões ao município.
Consignada em Abril de 2018, a empreitada deveria ficar concluída em Junho de 2019, mas as alterações e os trabalhos a mais obrigaram a uma revisão que a prolonga por mais nove meses, num novo cronograma aprovado pela maioria social-democrata no executivo municipal, mas que contou com o voto contra da oposição socialista.
A primeira fase da intervenção nas barreiras de Santarém, que no global tem um custo estimado de 13 milhões de euros, obteve um financiamento de cerca de cinco milhões de euros, na sua maioria para a obra na encosta de Santa Margarida, incluindo ainda uma frente na Ribeira de Santarém.

Câmara de Santarém acredita que troço da Nacional 114 reabre este ano

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques