uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Autarca quer soluções para eliminar inundações no acesso à ponte de Vila Franca de Xira
foto DR São muitos os casos de condutores que ficam presos no acesso à ponte Marechal Carmona devido à água acumulada no pavimento

Autarca quer soluções para eliminar inundações no acesso à ponte de Vila Franca de Xira

Sempre que chove com mais intensidade forma-se um lençol de água que impede a circulação rodoviária. Problema arrasta-se há mais de uma década e meia e não há entidade que lhe consiga pôr cobro. Presidente da junta afirma que é o único ponto negro da drenagem de águas pluviais na cidade.

Edição de 16.01.2019 | Sociedade

A acumulação de água da chuva na passagem sob a Auto-Estrada do Norte (A1) em Vila Franca de Xira, no troço da Estrada Nacional 1 que dá acesso à ponte Marechal Carmona, continua a ser um ponto negro por resolver.
Sempre que chove com maior intensidade a água acumula-se no local, criando um lençol com mais de metro e meio de altura que já deixou condutores bloqueados no interior das viaturas e as autoridades forçadas a cortar a via à circulação automóvel. Na última semana, o presidente da junta de freguesia da cidade confessou que a situação também o incomoda e que é preciso que as entidades responsáveis pela via actuem de uma vez por todas para resolver o problema.
“Aquele viaduto é um ponto crítico e crónico e extravasa a nossa capacidade de resolução porque não é da competência da junta. Mas estamos comprometidos até final do mandato em continuar a exercer pressão junto da entidade que tem aquele problema para que o resolva”, garantiu João Santos (PS), presidente da junta, na última assembleia de freguesia.
Para o autarca, o jogo do empurra na resolução do problema “não pode apenas ser justificado com os períodos de chuva intensa” e que por isso está na hora de alguma coisa ser feita. “Estamos a monitorizar e a exercer pressão junto da entidade que tem competência para o efeito para que actue”, garante. Aquele troço é da responsabilidade da Infraestruturas de Portugal, entidade que O MIRANTE questionou sobre o assunto mas ao qual, até à data de fecho desta edição, ainda não obteve resposta.
O autarca vilafranquense falava do problema do escoamento das águas pluviais a propósito das preocupações manifestadas por um morador do Casal do Palear que foi à sessão pedir ao executivo mais atenção na desmatação do caminho que dá acesso ao casal e também aos sumidouros de água daquela zona que, por estarem em mau estado, forçam a água a escorrer pelo meio da estrada.
“Não tivemos ainda situações problemáticas nos períodos de chuva intensa na freguesia porque temos trabalhado na prevenção e feito um trabalho planeado nas quotas mais baixas de Vila Franca de Xira, com limpeza de valetas e sumidouros. Temos feito essa limpeza preventiva. É um trabalho silencioso que absorve informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, sempre que há alertas meteorológicos, para prevenir inundações”, explicou.

Autarca quer soluções para eliminar inundações no acesso à ponte de Vila Franca de Xira

Mais Notícias

    A carregar...