uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Foguetório de Ano Novo faz mazelas no canil do Cartaxo

Presidente da Associação de Protecção aos Animais Abandonados do Cartaxo diz que três cães morreram devido ao estrépito dos foguetes.

Edição de 16.01.2019 | Sociedade

O presidente da Associação de Protecção aos Animais Abandonados do Cartaxo (APAAC), Veladimiro Elvas, diz que foguetes lançados por particulares durante a passagem do ano estão na origem da morte de três cães nessa noite no canil municipal, em Vila Chã de Ourique, que é gerido pela APAAC. Um dos cães terá morrido de ataque cardíaco e outros dois terão sido mordidos até à morte por outros animais.
Veladimiro Elvas refere que dois dias antes da passagem de ano já tinha previsto a situação, mas era impossível que a associação a impedisse. “Sempre tivemos aqui ao lado do canil um terreno com árvores que abafava o som. Este ano a câmara limpou tudo, fazendo com que o som dos foguetes ficasse mais estridente”, explica o presidente da APAAC.
O caso ocorreu na madrugada de 1 de Janeiro. Foi só de manhã que Veladimiro Elvas deu conta das mortes dos animais. Diz que não está contra os foguetes, apenas alerta que os animais sofrem mais com o som e deve haver alguma prevenção. “Os donos podem tapar os tímpanos, mas aqui não era possível”, acrescenta.
O MIRANTE questionou sobre o assunto o presidente do município, Pedro Ribeiro, mas o autarca disse apenas não ter qualquer conhecimento da situação e que os foguetes costumam ser lançados em propriedade privada.
O canil municipal do Cartaxo, situado numa das ruas transversais à avenida principal da Zona Industrial de Vila Chã de Ourique, tem actualmente 70 cães. As instalações originais foram erguidas pela APAAC em 1993. É composto por 50 boxes com diferentes capacidades. Há ainda boxes para animais em quarentena, por onde todos os animais recolhidos ou entregues no canil passam obrigatoriamente, e boxes para animais infectados com raiva.
Desde Outubro de 2006, o canil que a APAAC ergueu passou a ser o espaço do canil municipal do Cartaxo, acrescentado com novas infra-estruturas. Como secretaria, sala de reuniões, sala para crianças de escolas que visitam o canil, além de casas de banho, refeitório, sala de tratamentos e gabinete do veterinário.

Mais Notícias

    A carregar...