uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Junta de VFX vai instalar depósitos para alimentação de animais abandonados
Eleitos da CDU de Vila Franca de Xira querem que os varredores da junta removam todos os alimentadores de animais abandonados que encontrem nas ruas

Junta de VFX vai instalar depósitos para alimentação de animais abandonados

Autarquia vai colocar dispensadores de comida para acabar com recipientes na via pública.

Edição de 16.01.2019 | Sociedade

Os eleitos da bancada da CDU na Assembleia de Freguesia de Vila Franca de Xira propuseram na última sessão que a junta de freguesia faça uma varrição mais eficiente das ruas da cidade e que remova todos os recipientes que encontre que tenham comida que sirva para alimentar cães e gatos abandonados.
A proposta gerou mal-estar em quem gosta de deixar comida na rua para alimentar os animais errantes que continuam a escapar aos serviços municipais de captura. Alimentar animais abandonados dá coima mas ainda ninguém foi multado. “Há um número elevado de caixas e recipientes com comida e água para alimentação de cães e gatos no espaço público. Deve a junta intervir com varrição eficiente, permanente, programada e global, retirando inclusive esses recipientes com alimentos”, sugeriu a eleita Isabel Barbosa (CDU).
O presidente da junta, João Santos (PS), tem uma ideia contrária e explica a
O MIRANTE que o número de cães abandonados na cidade é “residual” e que o grande problema são os gatos. Por isso, está a ser ultimada em parceria com a câmara municipal uma nova medida, a implementar “em breve”, de colocação de dispensadores de comida em locais próprios, onde a população poderá depositar os alimentos.
Os locais onde os dispensadores serão colocados em Vila Franca de Xira e a quantidade estão ainda em fase final de estudo. “Para já os nossos varredores não terão indicações para remover a comida que encontrem nas ruas. Entendemos que apesar de ser um problema sério não está descontrolado e está a ser contido. Não vemos necessidade, para já, de proceder a essa lógica radical de remoção”, explica o autarca, que diz que a solução em curso está a ser “bem gerida, contida e controlada” preventivamente.

Antigo centro comercial é foco de problemas
A Junta de Vila Franca de Xira está a fazer um trabalho positivo na limpeza e salubridade urbana e há mais de dois meses que não entra uma queixa nos serviços sobre o assunto. João Santos diz, no entanto, que continua a haver espaços que preocupam o executivo, como a zona do Vila Franca Centro, onde não pode actuar por se tratar de espaço privado.
“A degradação que existe está circunscrita ao interior mas não podemos aceder a um espaço que é privado. A câmara poderia interpor processos judiciais contra os proprietários visando a limpeza do espaço mas isso teria mais desvantagens que vantagens. Seria penoso para o erário público e iria protelar-se no tempo”, lamenta. O autarca diz que é importante os moradores reflectirem sobre a origem do centro comercial, “o momento no tempo em que foi aprovado e se na altura foi bem planeado”.
Os eleitos da CDU também criticaram na última assembleia o que dizem ser a degradação urbanística da cidade, em particular a zona do centro comercial. “Dá uma imagem de incúria, desleixo e abandono e é um sério factor de risco para quem a habita e visita. Os espaços são um amontoado de lixo e dejectos de pombos e ratos, um espectáculo degradante à vista”, criticaram.

Junta de VFX vai instalar depósitos para alimentação de animais abandonados

Mais Notícias

    A carregar...