uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Requalificação da Escola do Sardoal chegou depois de nove anos de espera
Ministro da Educação entrou em várias salas de aula e interagiu com os alunos

Requalificação da Escola do Sardoal chegou depois de nove anos de espera

Intervenção vai acabar com infiltrações que faziam chover nas salas de aula.

Edição de 16.01.2019 | Sociedade

O ministro da Educação assinalou a abertura do novo período lectivo com uma visita às obras de requalificação da Escola Básica 2,3 e Secundária Dr.ª Judite Andrade e ouviu recados do presidente do município.
As obras de requalificação da Escola Básica 2,3 e Secundária Dr.ª Judite Andrade, em Sardoal, vão dar melhores condições à comunidade escolar e solucionar problemas como as infiltrações que faziam escorrer água nalgumas salas de aula sempre que chovia demasiado. Isso mesmo foi referido pelo presidente do município, Miguel Borges (PSD), na quinta-feira, 3 de Janeiro, durante a visita do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, ao Agrupamento de Escolas do Sardoal, que marcou o início do segundo período do corrente ano lectivo.
O autarca lembrou, no entanto, que esteve “mais de nove anos para tentar convencer os decisores políticos da necessidade deste investimento”, numa escola degradada e que não apresentava condições em termos de conforto para as crianças”, que, quando estava mau tempo, ficavam “completamente encharcados” nas aulas.
Sem o investimento em curso, notou Miguel Borges, “não haveria projecto educativo que pudesse ser implementado com qualidade quando as crianças não têm o mínimo conforto que é exigido e que está de acordo com aquilo que é um país europeu e com o que são as aprendizagens e o ensino do século XXI”.
O autarca refere que a reabilitação em curso vai “projectar o parque escolar concelhio para a próxima década” e vai preparar arquitectonicamente o edifício para poder crescer.
Durante a visita, o ministro da Educação elogiou a “generosidade” da Câmara do Sardoal, sendo uma das 300 autarquias do país que fez um esforço de articulação com a tutela para permitir que a sua escola fosse reabilitada. O governante referiu ainda que esta requalificação “vai mudar a face e a infraestrutura completa da escola” do Sardoal, cujo agrupamento conta com 447 alunos.
O projecto do novo parque escolar, cuja obra arrancou em Novembro de 2018 e tem um prazo de execução de dois anos, compreende a construção de 22 salas de aula, sala de música, laboratórios, salas de TIC, biblioteca, salas de EVT, sala polivalente, áreas exteriores cobertas, papelaria, refeitório, equipamentos infantis, recreio coberto, espaços administrativos e um polidesportivo ao ar livre.

Um banho de realidade
E porque era a primeira vez que Tiago Brandão Rodrigues visitava o Sardoal, o ministro aproveitou ainda para conhecer também o projecto educativo do Agrupamento de Escolas, tendo visitado as diferentes aulas em todos os níveis de ensino, e interagido com os alunos de cada turma sobre diversos temas do quotidiano e outros ligados à formação pessoal e profissional.
“O ensino de aprendizagem nesta escola acontece”, referiu o governante a
O MIRANTE, dizendo-se orgulhoso pelo que viu naquele estabelecimento escolar que integra as 235 escolas do projecto piloto da autonomia e flexibilidade do Ministério da Educação. “Este bom banho de realidade é sempre retemperador no início de um novo ano e de um novo período lectivo”, destacou.

Requalificação da Escola do Sardoal chegou depois de nove anos de espera

Mais Notícias

    A carregar...