uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Club do Lago: a discoteca da discórdia em Benavente
Discoteca Club do Lago fica ao fundo deste parque de estacionamento na Rua Vasco da Gama

Club do Lago: a discoteca da discórdia em Benavente

Clientes de discoteca Club do Lago não dão descanso a moradores. Autoridades de Benavente vão apostar num patrulhamento de maior proximidade. Empresário diz que não tem autoridade para levar os clientes a casa. E o Presidente da câmara ameaça rever horário do estabelecimento. GNR promete um policiamento mais apertado.

Edição de 06.02.2019 | Sociedade

Vários moradores que têm casa perto da discoteca Club do Lago, na rua Vasco da Gama, em Benavente, confessam-se fartos do ruído nocturno provocado pelos clientes que frequentam o estabelecimento e pedem soluções. Em Dezembro houve uma batalha campal na zona da Quinta do Portão de Ferro envolvendo três dezenas de pessoas, tudo a poucas centenas de metros da discoteca.
Em causa, dizem vários moradores da rua Vasco da Gama e rua das Flores, estão os clientes, muitos deles já alcoolizados, que depois de saírem do espaço de diversão nocturna causam distúrbios. “Discordo totalmente do que se está a passar neste bairro. Vivem aqui pessoas de idade que precisam de descansar. Há duas semanas vivemos uma noite infernal, um barulho que não se podia dormir, tive de ir dormir para um quarto à frente da casa”, conta e lamenta Alfredo Monteiro. O vizinho, Artur, concorda: “Dentro da discoteca parece que está tudo bem; depois quando a malta sai quem está a viver aqui é que paga, de vez em quando há pancadaria”, diz a O MIRANTE. Entre os moradores está a circular um abaixo-assinado visando pedir ao município que reveja o horário de funcionamento do estabelecimento.
Carlos Resende também sabe o que é passar noites sem dormir à custa do ruído dos clientes do Club do Lago. “Já encontrei dentro da minha propriedade, de manhã, uma faca ensanguentada”, refere como exemplo. O vizinho comprou dois cães para afugentar potenciais intrusos. “De sexta para sábado há sempre uma grande confusão, alguns clientes saem alterados e depois geram-se discussões e conflitos. O maior problema, e aquilo que mais incomoda os moradores, são os gritos e os comportamentos na rua inconcebíveis para a hora a que acontecem”, acrescenta Natalina Dimas.

Reunião tripartida para estudar soluções
O gerente do Club do Lago, Rui Mendes, disse a O MIRANTE que não tem autoridade para levar os clientes a casa. “Uma coisa é sermos responsáveis pela segurança e bem-estar dentro da discoteca e estacionamento. Fora disso existem as autoridades competentes para fazer esse serviço. É nesse âmbito que as coisas estão a ser tratadas com a GNR. Existem de vez em quando alguns desacatos, há pessoas que sabem comportar-se e outras que não”, refere.
Na última semana realizou-se uma reunião tripartida entre a GNR, Câmara de Benavente e a gerência da discoteca, visando alinhar estratégias para minorar a situação. O presidente do município, Carlos Coutinho, avisa que se continuarem a existir desacatos como o que se registou em Dezembro avançará para uma revisão do horário de funcionamento do estabelecimento. Fonte oficial da GNR explica que foi deixado o compromisso da guarda em continuar a acompanhar a zona da discoteca e a redireccionar da melhor maneira os meios disponíveis para patrulhar a área de forma mais eficaz e preventiva. As patrulhas que passam no local vão também fazendo registos da situação e há um compromisso de colaboração entre a segurança da discoteca e as autoridades.

Alfredo Monteiro e Carlos Resende são dois dos residentes em Benavente que sofrem com a proximidade da discoteca

Não houve tiros mas há conflitos

Na última edição de O MIRANTE a gerência da discoteca fez publicar um direito de resposta onde coloca em causa as informações avançadas na reportagem referente aos desacatos ocorridos em Dezembro. Efectivamente, ao contrário do que escrevemos na edição de 27 de Dezembro, os desacatos ocorridos na zona não terão envolvido troca de tiros, e aconteceram no dia 7 de Dezembro pelas 07h00, já depois do estabelecimento estar encerrado. Contudo, as restantes informações são verdadeiras, com fonte oficial da GNR a confirmar a veracidade da nossa notícia. E quanto ao facto dos desacatos serem frequentes, vários moradores confirmam isso mesmo nesta reportagem de O MIRANTE no local. Ouvimos apenas quatro moradores mas há muitos mais a pedirem para serem ouvidos de forma a sensibilizarem a autarquia, a câmara e os donos da discoteca.

Club do Lago: a discoteca da discórdia em Benavente

Mais Notícias

    A carregar...