uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Torres Novas vai recuperar casas para abrigar vítimas de violência doméstica

A Unidade de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica vai ainda ser reforçada ao nível dos recursos humanos

Edição de 27.03.2019 | Sociedade

A cidade de Torres Novas vai ter casas de abrigo para acolher vítimas de violência doméstica e de género. A autarquia já identificou alguns apartamentos do município que vão ser reabilitados e colocados à disposição das vítimas. A Unidade de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica de Torres Novas vai ainda ser reforçada ao nível dos recursos humanos, nomeadamente com técnicos de acção social vocacionados para esta temática e juristas que vão dar apoio legal e jurídico às vítimas.
O município pretende com esta medida “fortalecer” a resposta da unidade de atendimento de Torres Novas. A previsão é que dentro de seis meses esta estrutura esteja a funcionar em pleno. Na reunião de câmara de 6 de Março foi aprovado, por unanimidade, um protocolo de cooperação entre a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e a Associação Nacional de Municípios Portugueses sobre as vítimas de violência doméstica, onde o município se compromete a aderir a todo o tipo de protocolos que surjam para “contrariar esta tendência”, explicou o presidente da câmara, Pedro Ferreira.
A vereadora Helena Pinto (BE) congratulou-se com as iniciativas e viu a sua moção sobre esta temática aprovada. O PSD sublinhou a importância das iniciativas abrangerem o conceito de igualdade de género, ao remeter para o facto de que existem também homens vítimas de maus tratos. “Ainda bem que não ficou de fora esta questão. É em minoria, mas existe”, referiu o vereador João Quaresma.

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido