uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Águas de Santarém com resultados positivos mas perdas de água continuam a preocupar
Teresa Ferreira, administradora executiva da Águas de Santarém

Águas de Santarém com resultados positivos mas perdas de água continuam a preocupar

Contas da empresa municipal foram aprovadas pelo executivo camarário

Edição de 03.04.2019 | Economia

A empresa municipal Águas de Santarém encerrou o ano de 2018 com um resultado positivo de 290.051 euros, mas apesar de ter aumentado o investimento em cerca de 32 por cento (%) face a 2017 continua a confrontar-se com perdas de água na ordem dos 33,4%, um volume considerado elevado.
A administradora executiva da Águas de Santarém, Teresa Ferreira, foi apresentar esses dados à reunião de câmara de segunda-feira, 25 de Março, onde o relatório e contas da empresa foram aprovados. A responsável realçou que o investimento em 2018 – num valor global de quase 2,2 milhões de euros e executado maioritariamente na rede de abastecimento de água - foi exclusivamente com recurso a capitais próprios, já que os fundos comunitários só agora começam a estar disponíveis. Destaque ainda para a redução do endividamento bancário em quase um milhão de euros.
Teresa Ferreira referiu que a empresa está atenta à questão da seca e que entre os investimentos realizados em 2018 contam-se três novas captações de água no concelho, estando previstas mais durante este ano.
O vereador José Augusto Santos (PS) sublinhou o valor elevado de perdas de água, semelhante ao de 2016, quando o volume de água captada era menor, considerando que se devia reflectir sobre essa realidade. E constatou que a remodelação de condutas de água em 2018 ficou-se pelos 5km, quando no ano anterior tinha sido de 7km.
Teresa Ferreira respondeu que a administração da Águas de Santarém “está atenta” à questão das perdas de água e que, inclusivamente, foi constituída uma comissão específica que reúne mensalmente. Referiu ainda que os 33,4% de perdas, sendo um valor elevado está abaixo da média nacional. E acrescentou que em 2018 houve um consumo autorizado aos bombeiros acima do que era habitual, para além de outros consumos autorizados e que não são facturados.
Além disso, no ano passado também aumentaram os consumos ilícitos, fenómeno que a empresa tem tentado combater, e houve roturas graves em condutas. Ainda nesse âmbito, a Águas de Santarém apresentou no início de Março uma candidatura a fundos comunitários para intervenções na rede de água.
Quanto à rede de saneamento básico, a empresa tratou em 2018 o maior volume de esgotos domésticos de sempre, situação decorrente da ampliação do sistema e da ligação ao mesmo de 1.044 clientes só nesse ano.

Águas de Santarém com resultados positivos mas perdas de água continuam a preocupar

Mais Notícias

    A carregar...