uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Ex-vereador lidera empresa municipal Viver Santarém
João Teixeira Leite

Ex-vereador lidera empresa municipal Viver Santarém

João Teixeira Leite é o novo presidente da administração e vai ter como vogal executivo o antigo administrador do Politécnico de Santarém Pedro Carvalho

Edição de 03.04.2019 | Economia

João Teixeira Leite, ex-vereador do PSD na Câmara de Santarém no mandato 2009-2013, é o novo presidente do conselho de administração da empresa municipal Viver Santarém, que passa a ter como vogal com funções executivas Pedro Carvalho, ex-administrador do Instituto Politécnico de Santarém e dirigente do clube Scalabis Night Runners. O outro vogal da administração é Filipa Martinho, dirigente do ISLA Santarém. Do trio de administradores, só Pedro Carvalho, desde o Verão de 2018 colaborador da Câmara de Santarém na área jurídica, vai ser remunerado por essas funções.
A assembleia-geral da empresa municipal - que gere as infra-estruturas desportivas do município e organiza eventos como o Festival Nacional de Gastronomia e as Festas de São José – vai ser liderada por Alfredo Silva, professor da Escola Superior de Desporto de Rio Maior. Tem ainda como secretários Gilberto Leandro e Vasco Tomás.
No início do actual mandato, em Dezembro de 2017, a maioria PSD na Câmara de Santarém já tinha apresentado uma proposta para o novo conselho de administração da Viver Santarém mas a oposição PS no executivo chumbou-a, aproveitando o facto de três eleitos do PSD estarem impedidos de votar esse ponto por constarem na lista proposta para o conselho de administração da empresa.
A anterior proposta do PSD indicava o presidente da câmara Ricardo Gonçalves para presidente do conselho de administração da Viver Santarém (cargo que já tinha desempenhado no mandato anterior) e os vereadores Inês Barroso e Jorge Rodrigues para vogais da administração. Por terem os seus nomes na lista proposta, nenhum dos três pôde votar. E com uma maioria circunstancial de quatro vereadores contra dois, os socialistas, que até aqui tinham vindo a abster-se em todas as nomeações, optaram nessa proposta pelo voto contra fazendo valer a sua maioria circunstancial.
Desta vez, mesmo sem autarcas do PSD na lista, o PS votou novamente contra, mas desta vez sem ter maioria, com o vereador Rui Barreiro a criticar a forma como o PSD chegou a essa solução, na sua opinião resultante de um acordo político interno no seio da concelhia social-democrata.

Ex-vereador lidera empresa municipal Viver Santarém

Mais Notícias

    A carregar...