uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Centro Hospitalar do Médio Tejo diminui dívida total
Carlos Andrade Costa

Centro Hospitalar do Médio Tejo diminui dívida total

Unidade de saúde foi objecto de uma injecção de capital de 10,3 milhões de euros para abater dívidas. Aumento de capital, atribuído pelo Estado em duas tranches, vai permitir pagar dívidas vencidas até Agosto de 2018.

Edição de 03.04.2019 | Sociedade

A dívida total do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) desceu de 37,1 milhões de euros, em 2013, para 23 milhões de euros em 2018. No que respeita à dívida vencida, decresceu também de 23,4 milhões de euros para 16,8 milhões de euros, durante o mesmo período.
A unidade hospitalar divulgou ainda que recebeu este ano um aumento de capital de 10 milhões e 300 mil euros, que visa exclusivamente o pagamento, por ordem de maturidade, de dívida vencida. O valor foi atribuído pelo Estado em duas tranches, sendo a primeira de dois milhões 935 mil euros, cujo montante foi utilizado para liquidação de dívidas a fornecedores externos. Com este valor o CHMT conseguiu liquidar dívida vencida até Março de 2018.
A utilização da segunda tranche, no montante de sete milhões e 364 mil euros, está pendente de autorização por parte da tutela, prevendo-se que o visto ocorra ainda dentro do primeiro trimestre de 2019. Com essa operação, o CHMT conseguirá efectuar o pagamento de dívida vencida até Agosto de 2018.
Tendo por base os valores do final do mês de Fevereiro, em que o valor das dívidas a fornecedores ascende a 24 milhões de euros de dívida total e a dívida vencida a cerca de 18 milhões de euros, após a utilização do restante valor do aumento de capital, o CHMT ficará com uma dívida vencida de cerca de 10,5 milhões de euros.
Carlos Andrade Costa, presidente do conselho de administração do CHMT, afirma que “o valor de 10,5 milhões de euros de dívida, significa o valor mais baixo da história da unidade, o que traduz um inequívoco investimento do Ministério”.
Refira-se ainda que dados recentes disponibilizados pelo Ministério da Saúde colocavam o CHMT no Grupo C, que compreende 10 instituições hospitalares, como o hospital com melhor desempenho ao nível da facilidade de acesso a consultas e a cirurgias. Nos últimos três anos o CHMT tem ocupado essa posição o que o leva a liderar cada vez mais a prestação de cuidados de saúde hospitalares no distrito de Santarém.

Centro Hospitalar do Médio Tejo diminui dívida total

Mais Notícias

    A carregar...