uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Almeirim prepara projecto arrojado para ligação pedonal à vala
A ligação até à ponte da vala será feita através de uma estrutura metálica montada ao lado da estrada nos terrenos numa cota mais baixa

Almeirim prepara projecto arrojado para ligação pedonal à vala

A ideia já fervilhava na cabeça do presidente da Câmara de Almeirim há alguns anos e agora vai ser candidatada a fundos comunitários. O projecto inclui a construção de uma nova ponte rodoviária sobre a Vala de Alpiarça na zona do Casal Branco.

Edição de 08.05.2019 | Sociedade

Criar uma ciclovia ao lado da Estrada Nacional 114 entre a saída de Almeirim e a ponte da vala é uma obra complexa, mas a câmara está a ultimar uma candidatura para a obra. O projecto dá início a uma ideia mais arrojada de fazer posteriormente a ligação pedonal até à Tapada, reduzindo o perigo de circulação de peões e bicicletas numa via onde em muitos sítios não há bermas.
A ligação até à ponte da vala tem de ser feita através de uma estrutura metálica montada ao lado da estrada, devido ao facto de os terrenos estarem numa cota mais baixa e de existirem bacias de retenção da força das águas em caso de cheia. O projecto de construção, que está a ser concluído, inclui ainda um caminho pela margem esquerda da Vala de Alpiarça, até à zona do Pego da Rainha, nas traseiras do palácio do Casal Branco. Esta obra está orçada em cerca de 300 mil euros, com grande parte da verba a ser utilizada na estrutura metálica.
A candidatura a fundos comunitários de valorização ambiental e turística da Vala de Alpiarça contempla também a construção da nova ponte D. Manuel, no Pego da Rainha, que vai custar cerca de 450 mil euros. Uma travessia importante para a circulação de veículos agrícolas e escoamento dos produtos e que está encerrada por razões de segurança, após uma inspecção em 2014, que detectou problemas estruturais. O betão usado na construção era de fraca qualidade e havia já vigas degradadas com as armaduras metálicas à mostra e corroídas.
O município já aprovou o recurso a um empréstimo bancário até 450 mil euros no sentido de assegurar a parte que não é coberta pelos fundos comunitários. A contratualização do empréstimo será a um prazo de vinte anos.

Almeirim prepara projecto arrojado para ligação pedonal à vala

Mais Notícias

    A carregar...