uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Líder do PS contra Assembleia de Ourém no 25 de Abril aprovada pelo seu substituto
José Alho, líder da bancada PS da AM de Ourém

Líder do PS contra Assembleia de Ourém no 25 de Abril aprovada pelo seu substituto

Foi a segunda vez que a Assembleia Municipal ordinária ocorreu no Dia da Liberdade. O líder da bancada do PS na Assembleia Municipal de Ourém, José Alho, considerou que a marcação da sessão de Abril no dia 25 de Abril desrespeitou o simbolismo do Dia da Liberdade. O ano passado a data foi a mesma, mas o socialista não protestou.

Edição de 08.05.2019 | Sociedade

O porta-voz da bancada do Partido Socialista na Assembleia Municipal de Ourém, José Alho, disse no decurso da sessão daquele órgão autárquico realizada no dia 25 de Abril às dez da manhã, que a marcação da mesma para aquela data envergonhava os democratas e desrespeitava o simbolismo do Dia da Liberdade, tendo acrescentado que os eleitos do seu partido estavam presentes “sob protesto”.
A intervenção do eleito socialista aconteceu num dos primeiros pontos da ordem de trabalhos, que estava reservado a “Intervenções de interesse local ou declarações políticas gerais” e foi alvo de um comentário do Presidente da Assembleia, João Moura (PSD - CDS) que lembrou que a marcação da Assembleia fora acordada por todos os partidos políticos representados naquele órgão, durante uma reunião de líderes, na qual José Alho não esteve, tendo o PS sido representado por Avelino Subtil.
José Alho ainda propôs que a sessão da assembleia fosse interrompida e os trabalhos continuassem na noite do dia seguinte, sexta-feira, mas a Assembleia optou maioritariamente pela continuação da sessão (22 votos a favor, 3 abstenções e 9 votos contra). O PS tem uma representasção de 11 eleitos, três dos quais presidentes de Junta de Freguesia, a coligação PSD-CDS tem 21, dos quais dez são presidentes de Junta e o Movimento Independente MOVE, tem dois eleitos.
Esta não foi a primeira vez que ocorreu em Ourém uma sessão ordinária da Assembleia Municipal, a 25 de Abril. O ano passado a sessão decorreu a partir das 17h30. A única diferença de 2018 para 2019 foi a inclusão na Odem de Trabalhos do ano passado, do habitual momento de celebração do aniversário do 25 de Abril.
Este ano a cerimónia da Assembleia Municipal de Ourém, que assinalou o 45º aniversário do 25 de Abril, decorreu antes do início da sessão e contou com um momento musical protagonizado pelo Chorus Auris, que interpretou algumas das “Canções Heróicas”, da autoria do compositor Fernando Lopes Graça. Os habituais discursos políticos não se realizaram mas, na ordem de trabalhos estava reservado um ponto, durante o qual falou José Alho, reservado a intervenções políticas.
Com base nas actas da Assembleia Municipal disponibilizadas no site oficial do município (entre 2005 e 2019), a sessão da Assembleia Municipal de Abril, obrigatória por lei, só foi marcada para 25 de Abril nos dois últimos anos. Nos restantes anos realizou-se sempre nos últimos dias do mês, mas em dias de trabalho. João Moura disse que iria considerar a não marcação das Assembleias dos próximos anos no Dia da Liberdade.

Líder do PS contra Assembleia de Ourém no 25 de Abril aprovada pelo seu substituto

Mais Notícias

    A carregar...