uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Festa dos Tabuleiros é um casamento perfeito entre o sagrado e o profano
Cortejo principal da Festa dos Tabuleiros em Tomar realiza-se no domingo, 7 de Julho

Festa dos Tabuleiros é um casamento perfeito entre o sagrado e o profano

Com origens no culto ao Espírito Santo, o acontecimento mais simbólico e famoso de Tomar tornou-se um evento de massas onde os cortejos e os concertos musicais atraem multidões. A cidade está em festa de 29 de Junho a 8 de Julho.

Edição de 03.07.2019 | Especial Festa dos Tabuleiros

Quinta do Bill, Ana Moura, Os Azeitonas, Blaya e Wet Bed Gang são as principais atracções musicais da Festa dos Tabuleiros que vai decorrer em Tomar de 29 de Junho a 8 de Julho. Os concertos vão ter palco no Estádio Municipal de Tomar entre os dias 5 e 8 de Julho. As bandas locais FH5 e Tomar-lhe o Gosto também vão actuar, nos dias 7 e 8 de Julho, respectivamente. Luís Honório, da Comissão da Festa dos Tabuleiros, considera que este é o cartaz mais abrangente e mais completo do evento.
Os bilhetes podem ser comprados online através da Ticketline e na Casa Vieira Guimarães, no centro da cidade. O bilhete individual custa 10 euros e o passe de quatro dias custa 30 euros. Nos dias dos concertos os ingressos também são vendidos na bilheteira do estádio municipal.
Durante os dez dias em que decorre a Festa dos Tabuleiros não vai faltar animação diária no arraial do jardim da Várzea Pequena e no Parque do Mouchão. As entradas são livres. Orquestra Ligeira de Ourém, Tributo a Pink Floyd, a soprano Lara Martins, Noite de Fados e Festival de Folclore são alguns dos espectáculos previstos.
Este ano vão desfilar 748 tabuleiros no cortejo principal, que se vai realizar a 7 de Julho. O trabalho de confecção das flores para os tabuleiros e para a ornamentação das ruas foi feito nas 11 freguesias do concelho.
No primeiro dia da festa, no sábado, 29 de Junho, são inauguradas diversas exposições e haverá também uma mostra de sabores. A abertura do arraial está marcada para as 20h00, na Várzea Pequena. Pelas 21h30 realiza-se o 35º Festival Nacional de Folclore, no Mouchão Parque, que vai contar com a participação do Rancho Folclórico de São Miguel de Carregueiros (Tomar); Grupo Típico O Cancioneiro (Castelo Branco); Grupo Académico de Danças Ribatejanas (Santarém) e o Rancho Folclórico “Os Camponeses”, de Minjoelho (grupo organizador). A Banda MT 80; DJ Paulino Coelho e DJ White animam as Noites no Coreto, no Jardim da Várzea Pequena, a partir das 23h00.
Cortejo dos Rapazes a 30 de Junho
O Cortejo dos Rapazes realiza-se no domingo, 30 de Junho, a partir das 10h00, na Mata Nacional dos Sete Montes. Vão participar cerca de 1.500 crianças dos jardins-de-infância e escolas do primeiro ciclo do concelho. Este cortejo é uma tradição que foi retomada na Festa dos Tabuleiros em 1991. Pelas 15h00 realizam-se os Jogos dos Rapazes, no Mouchão Parque. Duas horas mais tarde o Cine-Teatro Paraíso abre portas para o concerto da Orquestra de Sopros do Médio Tejo. As Noites no Mouchão ficam a cargo de Lara Martins&SmallBigBand da Canto Firme (21h00). A Banda T actua nas Noites do Coreto, pelas 23h00, no Jardim da Várzea Pequena.
No dia 1 de Julho destaque para as actuações musicais da banda Réplika e Noite de Fados com Amarelo e Convidados. The Peorth e Extempore sobem ao palco a 2 de Julho. No dia 3 é a vez de Time – Tributo a Pink Floyd e Declínios e Kontrarelógio. A abertura das ruas ornamentadas realiza-se a 4 de Julho. A Orquestra Típica de Ourém e os Funkoff animam a noite. O Cortejo do Mordomo está marcado para sexta-feira, 5 de Julho, às 18h00. A Grande Corrida de Touros à Portuguesa está marcada para as 22h00. A banda RH+, Blaya e Wet Bad Gang actuam nessa noite.
Os Cortejos Parciais dos Tabuleiros realizam-se a 6 de Julho (10h00), dia em que se disputam as finais dos jogos populares e se expõem os tabuleiros na Mata dos Sete Montes. No estádio municipal sobem ao palco a banda de Tomar Quinta do Bill e os Azeitonas. Nas Noites no Coreto actuam a banda K’Preta. À meia-noite há fogo-de-artifício. No domingo, 7, destaque para o cortejo de coroas e pendões do Espírito Santo, que sai da Igreja da Misericórdia às 09h30, seguindo-se uma missa solene, pelas 10h30. No último dia da festa, a partir das 10h00 há a distribuição do bodo e vão ser entregues os prémios às ruas populares ornamentadas. Às 22h30 sobe ao palco do estádio municipal a fadista Ana Moura, havendo ainda o espectáculo com os Tomar-lhe o Gosto.

Festa única no país

Os tabuleiros da festa de Tomar, únicos com esta forma nas tradicionais festas do Espírito Santo que se realizam um pouco por todo o país, têm na base um cesto de verga que é enfeitado com um pano bordado ou em renda. No cesto são espetadas cinco ou seis canas, dependendo da altura da rapariga que o vai transportar, que levam cinco ou seis pães (no total têm de ser obrigatoriamente 30), numa estrutura que é enfeitada com coloridas flores (papoilas e espigas são obrigatórias) e encimada com uma coroa que leva uma pomba branca ou a cruz da Ordem de Cristo.
A rapariga traja de branco com uma faixa da cor dominante do tabuleiro que transporta à cabeça (com cerca de 10/11 quilogramas), cor que o rapaz usa também na gravata e na cinta que enfeitam o fato de camisa branca e calça preta. Com origem pagã, simbolizando a época das colheitas, a Festa dos Tabuleiros adquiriu carácter religioso na Idade Média, com a Rainha Santa Isabel. Dada a sua complexidade a festa realiza-se de quatro em quatro anos, tendo havido apenas uma edição em que o povo decidiu adiar a sua realização por um ano, por coincidir com a Expo98, evento no qual participou com um cortejo a convite do então Presidente da República, Jorge Sampaio.

Festa dos Tabuleiros é um casamento perfeito entre o sagrado e o profano

Mais Notícias

    A carregar...