uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“As zonas do interior começam a surgir como um novo luxo associado ao lazer”
Filipa Martinho 39 anos, Docente Ensino Superior/ Administradora Delegada ISLA Santarém

“As zonas do interior começam a surgir como um novo luxo associado ao lazer”

Filipa Martinho 39 anos, Docente Ensino Superior/ Administradora Delegada ISLA Santarém

Edição de 27.11.2019 | Especial Aniversário

Sabe em que data exacta começou a trabalhar?
Comecei em 2004, tinha 23 anos e estava a concluir a minha licenciatura. Até hoje só mudei duas vezes de trabalho. Enquanto estudava tive várias actividades em “part-time” e como voluntária. É muito importante o contacto antecipado com o mercado de trabalho. Aprende-se muito e ajuda-nos a crescer como pessoas e profissionais.
Segue o novo acordo ortográfico?
Já adoptei há muito o novo acordo ortográfico e a adaptação foi fácil. É preciso acompanhar a evolução ortográfica num mundo cada vez mais global como o nosso.
Vive na região há quanto tempo?
Vivo em Santarém desde sempre. Gosto muito de viver e trabalhar em Santarém. Não troco a minha cidade por nada.
O que faz mais falta no Ribatejo?
Apostar no que é nosso, no turismo, na cultura, nas tradições, no património e nas pessoas.
E o que faz mais falta no concelho onde mora?
Sinceramente, faz-nos falta gostarmos do nosso concelho e valorizarmos o que é verdadeiramente nosso. Um concelho para crescer e evoluir precisa que os seus habitantes acreditem nele, que tenham orgulho, que se interessem, se preocupem...
Como olha para o rio Tejo?
Penso que devíamos ter uma outra ligação ao rio. O Tejo é um privilégio, merece mais valor! É um recurso natural que faz parte da história e cultura dos escalabitanos e também por isso merece ser muito mais potenciado do ponto de vista turístico! A questão do nível da água é outro tema fundamental que merece, porventura, um novo acordo entre Portugal e Espanha para que a corrente seja constante.
Os problemas do interior de Portugal têm solução?
As mentalidades estão a mudar e começa a assistir-se a uma procura fora dos grandes centros urbanos. O interior surge como um novo luxo associado ao lazer com ligação directa ao mundo rural, calmo e tranquilo com todas as vantagens para o bem-estar da sociedade e para cada um de nós.
Que meio usa para desejar Boas Festas?
Uso as redes sociais ou mensagens para desejar as Boas Festas. Já não envio postais pelo correio há mais de 10 anos, mas o melhor postal é o presente que ofereço às pessoas mais importantes da minha vida!
Já comprou ou pensou comprar um automóvel dos eléctricos?
Já pensei, mas ainda não é uma opção válida competitiva. É preciso trabalhar a autonomia das viaturas e haver mais postos de abastecimento. No entanto, será uma realidade ao alcance da maioria da população num futuro próximo.
Touradas são cultura ou já foram mais e temos que mudar as mentalidades?
São cultura, mas infelizmente está a perder-se a tradição tal como outras manifestações da nossa cultura. É a cultura que define e caracteriza a matriz de qualquer local. Mudar? Só temos de ser iguais a nós próprios, fiéis às nossas crenças e valores.
Qual é o acontecimento do ano na região onde vive?
Existem vários acontecimentos emblemáticos em Santarém como as Festas de S. José, a Feira Nacional da Agricultura e o Festival Nacional de Gastronomia.
O que gostaria que lhe tivéssemos perguntado?
De que forma mais tenho contribuído para a posicionamento de Santarém na região e em Portugal. Responderia que tenho trabalhado muito ao serviço de várias instituições para que isso seja uma realidade assertiva.

“As zonas do interior começam a surgir como um novo luxo associado ao lazer”

Mais Notícias

    A carregar...