uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Ainda há escolas sem associações de pais no distrito de Santarém
FAPOESTEJO quer envolver os pais nas decisões tomadas nas escolas

Ainda há escolas sem associações de pais no distrito de Santarém

Federação das Associações de Pais das Regiões do Oeste, Lezíria Tejo e Médio Tejo, criada no sábado, quer acabar com esta realidade e chamar os pais a serem mais interventivos.

Edição de 22.01.2020 | Sociedade


Ainda há escolas no distrito de Santarém que não têm constituída uma associação de pais e encarregados de educação. Inverter esta realidade é o principal foco da Federação das Associações de Pais das Regiões do Oeste, Lezíria Tejo e Médio Tejo (FAPOESTEJO), criada no sábado, 11 de Janeiro, em Abrantes. O objectivo é simples: fortalecer o papel dos pais e encarregados de educação nas escolas.
Segundo o presidente da FAPOESTEJO, Rui Pedro Pires, a acção dos pais e encarregados de educação tem sido cada vez mais valorizada pelas direcções dos agrupamentos de escolas. “Sinto que existe uma abertura cada vez maior por parte das direcções em ouvir os encarregados de educação e que têm interesse em trabalhar em conjunto”, refere. No entanto, o presidente da FAPOESTEJO assume haver uma enorme dificuldade em convencer os encarregados de educação a envolverem-se mais. “Existe uma grande desunião entre pais e temos que trabalhar nesse sentido”, referiu.
Rui Pedro Pires, residente no Carregado (Alenquer), admite que não conhece a realidade das escolas das sub-regiões da Lezíria e do Médio Tejo, mas garante que vai passar a conhecer. “Aquilo que sei é que no distrito de Santarém ainda há algumas escolas sem associações de pais criadas. Este é um primeiro passo que queremos concretizar: envolver mais activamente os pais nas decisões que são tomadas nas escolas”, referiu a O MIRANTE.
A federação abrange três regiões - Lezíria e Médio Tejo e Oeste -, abarca 876 escolas de 36 municípios e mais de 128 mil alunos. Rui Pedro Pires, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Carregado, foi o encarregado de educação escolhido para assumir a presidência desta nova estrutura, que integra elementos das associações de pais de escolas dos concelhos de Santarém, Abrantes, Rio Maior, Almeirim, Alpiarça, Alcanena, Torres Novas, Chamusca e Tomar.
A tomada de posse decorreu na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, em Abrantes, e contou com a presença da secretária de Estado da Educação, Susana Amador que, um dia depois de ter sido anunciada mais uma greve dos professores, para 31 de Janeiro, preferiu não abordar o tema.
O tema da transferência de competências do Ministério da Educação para as autarquias, que acontece já no próximo mês de Setembro no caso de Abrantes, foi levantado pelo presidente da câmara abrantina, com olhos postos na secretária de Estado da Educação. “Não temos receio em olhar para o futuro e abraçar este processo, que esperamos que aconteça da melhor maneira”, referiu Manuel Valamatos.

À margem

O presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos, aproveitou a oportunidade para, em tom de brincadeira, pedir ao director do agrupamento de escolas onde se insere a Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, para arranjar o ar condicionado do anfiteatro, que estava avariado, caso contrário seria a câmara a ter que investir nesse arranjo.
O autarca conseguiu arrancar uma gargalhada à secretária de Estado que, durante o seu discurso, não se coibiu de enaltecer a qualidade do trabalho de Manuel Valamatos como autarca no município de Abrantes. “É reconhecida a sua dedicação, há mais de 18 anos, no concelho de Abrantes, trazendo desenvolvimento e progresso ao seu territorio”, referiu Susana Amador.

Ainda há escolas sem associações de pais no distrito de Santarém

Mais Notícias

    A carregar...