uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Parlamento considera prioritária construção de residência para estudantes em Rio Maior
APLAUSO. Executivo congratulou-se com a posição da Assembleia da República mas está já a trabalhar numa solução

Parlamento considera prioritária construção de residência para estudantes em Rio Maior

Projecto de resolução apresentado pelo PCP foi aprovado por todas as forças políticas. Município não vai ficar à espera do Governo e está já a trabalhar numa solução em parceria com o Politécnico de Santarém. Intenção é ter a residência para os estudantes da Escola Superior de Desporto a funcionar já no próximo ano lectivo.

Edição de 02.03.2017 | Sociedade

O parlamento aprovou na sexta-feira, 24 de Fevereiro, por unanimidade, o projecto de resolução que considera prioritária a construção de uma residência para estudantes na Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM). Uma posição que foi aplaudida pelo executivo camarário na reunião que teve mesmo nesse dia, embora a autarquia não vá ficar à espera do Governo para ver esse problema resolvido.
A presidente da Câmara de Rio Maior, Isaura Morais (PSD), disse que o município está a trabalhar com o Politécnico de Santarém no sentido de ter uma residência para estudantes a funcionar já no próximo ano lectivo. O projecto deve passar pela reabilitação e adaptação de um imóvel na parte antiga da cidade. Entretanto, se o Governo avançar para a construção da residência, há muitos anos prometida, o edifício poderá ser destinado a outras funções.
No projecto de resolução, que tem como primeiro subscritor António Filipe, deputado do PCP eleito pelo círculo eleitoral de Santarém, a Assembleia da República resolve “considerar prioritária a construção de uma residência para estudantes” na ESDRM, escola que “ao contrário de outras” do ensino superior politécnico, “tem muita procura de estudantes de todo o país”.
O documento refere que esta escola do Instituto Politécnico de Santarém (IPS) é actualmente frequentada por cerca de 900 estudantes, a “grande maioria deslocados do seu meio familiar, com todos os encargos daí decorrentes”, o que leva a que muitos acabem por não frequentar a escola por falta de meios económicos e que seja também elevado o número dos que “se vêem forçados a abandonar a escola” por incapacidade de suportar a estadia em Rio Maior, anulando as matrículas.
“A falta de uma residência para estudantes constitui um grave constrangimento para escola, para quem a frequenta e para quem gostaria de a frequentar se tivesse essa possibilidade”, afirma o documento hoje aprovado.
O texto sublinha ainda que as instalações recentes da ESDRM “ficaram inacabadas, com a falta de construção da residência para estudantes”, prevista no projecto inicial e “cujo terreno, no perímetro da escola, se encontra vago, à espera da respectiva construção, que aliás chegou a ser incluída no PIDDAC sem que o projecto tenha tido execução”.
A ESDRM ministra seis licenciaturas, nomeadamente: Actividade Física e Estilos de Vida Saudáveis; Desporto, Condição Física e Saúde; Desporto de Natureza e Turismo Activo; Gestão das Organizações Desportivas; Treino Desportivo e Physical Activity and Lifestyle, sendo esta última uma licenciatura internacional.

Parlamento considera prioritária construção de residência para estudantes em Rio Maior

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Destaques