Tradições | 01-12-2023 21:20

Serranos, Campinos e Bairrões

Serranos, Campinos e Bairrões

Relevantes para a história da alma ribatejana, os textos de meu bisavô Francisco Serra Frazão, redigidos entre 1934 e 1947 e recentemente publicados no livro “Serranos, Campinos e Bairrões – Etnografia e Falares do Ribatejo”, constituem um rico repositório da cultura popular de sub-regiões, onde, ainda hoje, são visíveis traços identitários distintos: a Serra, o Campo (ou Lezíria, ou, ainda, Borda d´Água) e o Bairro.

Locais e Ambientes - Picaria em Santarém1

Dia de sol ardente, quando ele começa a tombar para os lados do mar. Muita gente empilhada ao longo das tranqueiras, sobre as bancadas, pelas janelas, pelos telhados e até escarranchada nas forcas das árvores que custosamente crescem perto do vasto Campo de Sá da Bandeira.

Calor, muita poeira e mosquedo bravio; três elementos indispensáveis para as festas taurinas.

Pelo vasto campo circulam homens de todas as idades para presenciar a entrada dos toiros; toda a gente está ansiosa por lobrigar, do lado das Amoreiras, o magote loiro e negro dos cabrestos e toiros que os cavaleiros amadores tentam levar à praça, por entre a vozearia da multidão, os acenos, de espontâneos capeadores, e o buzinar de dezenas de automóveis que circundam o largo, no intuito de desmanchar o conjunto de cornúpetos, como pirraça à perícia dos amadores de campinagem.

Não o puderam desmanchar e o gado entrou de roldão no redondel da Praça. Pouco depois solta-se para o vasto Campo, em plena liberdade, um alentado toiro de agudas pontas, sem a mais leve proteção: agudas como espadas!

Como enorme multidão de formigas em volta de inseto defunto, toda a rapaziada ribatejana cerca o toiro, que, investindo para a esquerda e para a direita, escornejando a torto e a direito, deita por terra uma dezena de homens, atira e volteia outra dezena, espezinha mais uns quantos; mas ninguém se dá por vencido!

E, momentos depois, o toiro desaparece entre uma compacta multidão que o pega, o segura, imobiliza, torce e tomba, deixando-o inerte sob a pressão de mais de uma centena de pulsos fortes!... É a fera vencida por muitas feras juntas.

1 As Picarias, publicado no Primeiro de Janeiro a 27 de julho de 1940.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo