uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Associações da Póvoa de Santa Iria baldaram-se a encontro de colectividades
Dirigentes associativos da Póvoa de Santa Iria deram-se à conhecer à comunidade e trocaram experiências - foto DR

Associações da Póvoa de Santa Iria baldaram-se a encontro de colectividades

Das 38 entidades convidadas apenas onze compareceram. Evento foi promovido pela assembleia de freguesia para aproximar movimento associativo da comunidade e foram conseguidas sinergias para beneficiar a população.

Edição de 24.10.2018 | Sociedade

A premissa do evento era interessante e importante: juntar à mesma mesa eleitos da Assembleia de Freguesia da Póvoa de Santa Iria e dirigentes das diferentes associações que diariamente fazem a diferença junto das populações da terra, visando dar a conhecer o trabalho que cada uma desenvolve, partilhar experiências e criar sinergias para trabalho futuro. Mas no dia agendado para o encontro poucos elementos das colectividades se deram ao trabalho de aparecer.
Das 38 associações da freguesia que foram convidadas apenas menos de um terço, 11, compareceram à chamada. Uma situação que mereceu reparos no encontro e que foi referida também pela presidente da assembleia de freguesia, Ana Paula Bayer, no relatório final produzido sobre o evento.
“Uma das conclusões que surgiu foi de que seria impossível a presença de todas as entidades. Em primeiro lugar, pela dificuldade de conciliar agendas num número considerável de associações e, em segundo lugar, pela necessidade de um espaço adequado aos objectivos do evento”, nota.
A presidente da assembleia refere também os vários motivos invocados pelas associações para não aparecerem, entre eles eleições internas, incapacidade de encontrar substitutos para aparecer na sessão e eventos das próprias associações à mesma hora, com pouco tempo para esquematizar uma apresentação.
Recordando que as associações são constituídas por dirigentes na esmagadora maioria das vezes voluntários, Ana Paula Bayer refere que “o período entre o convite e a realização do evento foi considerado insuficiente na maior parte das respostas e apontado como factor determinante para uma adesão menor ao esperado”. Mesmo assim, ressalva, a ausência de algumas entidades, que em virtude da sua magnitude e número de dirigentes que as compõem, não tenham tido a disponibilidade de se fazerem representar, obriga a uma “reflexão”.
O encontro realizou-se no auditório da Escola Básica e Secundária Dom Martinho Vaz de Castelo Branco, na Póvoa de Santa Iria. As associações que estiveram presentes foram: Associação de Pais do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Santa Iria; Associação Cívica os Amigos do Forte; Dadores de Sangue da Póvoa; Bombeiros Voluntários da Póvoa; Os Companheiros da Noite; Associação Popular de Apoio à Criança; Associação de Reformados e Idosos da Póvoa; Centro Popular de Cultura e Desporto; Agrupamento 773 do Corpo Nacional de Escutas, a Michael Team Loyos Fighting e o Núcleo de Árbitros de Futebol da Póvoa de Santa Iria.

Associações da Póvoa de Santa Iria baldaram-se a encontro de colectividades

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques