uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Unidade Coronária do Hospital de Santarém volta a funcionar em pleno
Os médicos vão trabalhar em regime de prestação de serviços

Unidade Coronária do Hospital de Santarém volta a funcionar em pleno

Contratação de três médicos vem acabar com falhas no serviço já em Janeiro. A entrada ao serviço de novos cardiologistas, que estavam em falta, permite que o serviço de referência na região volte a funcionar 24 horas por dia.

Edição de 09.01.2019 | Sociedade

As complicações no funcionamento da Unidade Coronária do Hospital Distrital de Santarém (HDS), que se vinham a sentir desde Novembro e que obrigaram algumas vezes ao fecho do serviço por falta de especialistas, vão estar resolvidas já a partir de Janeiro. A nova administração da unidade hospitalar garantiu, recentemente, a entrada de três novos cardiologistas, que já estão a trabalhar este mês.
Com a entrada dos três novos médicos é possível manter a funcionar 24 horas por dia a unidade, considerada uma referência na região. Os médicos vão trabalhar em regime de prestação de serviços, informa o hospital. Sempre que faltavam especialistas na unidade coronária, os doentes eram transportados para a unidade de cuidados intermédios nas urgências ou para outros serviços.
A falta de cardiologistas que se fez sentir em Novembro e se agudizou em Dezembro, levou à suspensão parcial do serviço em alguns períodos de alguns dias. De acordo com a administração do hospital, a situação foi provocada pela saída de médicos e pelo horário reduzido que alguns dos clínicos optaram por praticar, para prestar serviço em unidades privadas.
Num raio de 70 quilómetros não há, na região, outro serviço do género. Em meados de Dezembro o Ministério da Saúde lançou um processo urgente de contratação de médicos cardiologistas para o HDS, de que resultou a contratação destes três clínicos.
A unidade foi inaugurada em 2004 pelo então Ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, do Governo PSD de Santana Lopes, cerca de quatro meses antes da queda do Governo. O serviço foi financiado em cerca de 80% por fundos europeus.

Unidade Coronária do Hospital de Santarém volta a funcionar em pleno

Mais Notícias

    A carregar...