uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“A cidade não progride com a zona industrial “escanzelada” e com rendas exorbitantes”
João Martinho Cláudio Médico Veterinário - Clínica Veterinária São Francisco de Assis

“A cidade não progride com a zona industrial “escanzelada” e com rendas exorbitantes”

João Martinho Cláudio Médico Veterinário - Clínica Veterinária São Francisco de Assis

Edição de 19.03.2019 | Especial Festas de São José

Nas Festas de Santarém gosto especialmente do convívio com os meus amigos. Contudo este ano existe uma novidade porque a nossa equipa vai participar activamente nas Festas em parceria com uma marca e vamos oferecer uma sessão fotográfica no Sábado, dia 16, entre as 15h00 e as 18h00, a todas a pessoas que desejarem aparecer com o seu animal. Para mais informações podem ligar ou consultar as nossas redes sociais.
Gostava que quem organiza as Festas de São José chegasse ao pé das empresas e as convidasse para estarem presentes porque nós este ano estaremos presentes mas a iniciativa partiu da nossa equipa. Nunca, durante os últimos sete anos, tempo em que trabalho em Santarém, chegou à nossa empresa algum convite ou estímulo para realizar algo durante o evento. Acho que estão muito focados nos concertos e na restauração
Eu acho que a Festa deve ser pluricultural e as empresas podem ser convidadas para realizar micro eventos e apresentam os seus serviços, seria uma mais valia. Fica esta ideia que, de todas, é aquela que não custa um único euro.
O facto de continuarmos com o acesso à cidade, através da Nacional 114, encerrado é muito prejudicial. Era urgente resolver aquele problema das barreiras mas parece-me que quatro anos é tempo a mais.
Falando sobre o futuro da cidade e apenas pelo que vejo, acho que enquanto a nossa zona industrial continuar “escanzelada”, subdesenvolvida e com rendas exorbitantes não vamos conseguir fixar empresas que nos permitam gerar postos de trabalho bem remunerados e suficientes para substituir a geração dos 28 - 40 que foi saindo da cidade por falta de oportunidades.
Já chega de lavar roupa suja entre partidos. O objectivo é comum para todos e passa por trazer mais pessoas para a cidade e dar-lhes condições para ficarem durante muito tempo e sentirem-se bem. A desculpa de que não há dinheiro também já não me parece que funcione, portanto só vejo um caminho que é para a frente e sem medo. A nossa geolocalização no mapa de Portugal é perfeita mas sozinha não “vende” a cidade de Santarém.
A nossa empresa vai chegar a novos clientes muito em breve e todos os dias tentamos fazer melhor. Nestes últimos anos conseguimos inovar e duplicar os nossos serviços mantendo sempre uma qualidade elevada. A nossa equipa veste a a camisola, isso torna tudo muito mais fácil.

“A cidade não progride com a zona industrial “escanzelada” e com rendas exorbitantes”

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques