uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Estação elevatória provoca maus cheiros e queixas de moradores de Lapas
Madalena Monge vive paredes meias com a estação elevatória de esgotos

Estação elevatória provoca maus cheiros e queixas de moradores de Lapas

Edição de 24.07.2019 | Sociedade

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (AR) está a tentar solucionar o problema de maus cheiros emanados da estação elevatória de esgotos existente nas proximidades do Bairro António Medeiros de Almeida, ex-bairro da empresa Fiação e Tecidos, na freguesia de Lapas, concelho de Torres Novas.
Os maus cheiros incomodam alguns moradores do bairro, principalmente os que vivem paredes meias com esse equipamento, como é o caso de Madalena Monge. Após algumas queixas, os técnicos da Águas do Ribatejo, entidade responsável pela estação elevatória, deslocaram-se, mais uma vez, ao local no dia 9 de Julho e, segundo O MIRANTE apurou, aumentaram o número de bombagens para diminuir o tempo de águas residuais paradas na estação. Caso o problema dos maus cheiros não fique solucionado, a alternativa passa por instalar uma coluna de ventilação a quatro metros de altura.
Esta estação elevatória foi construída em frente ao quintal de Madalena Monge em substituição da fossa antiga que também provocava maus cheiros. A obra começou em meados de Março de 2017, terminou no início deste ano e fez parte de um projecto que incluiu a construção de 12 estações elevatórias e a remodelação da Estação de Tratamento de Águas Residuais ( ETAR) da Ribeira Branca, um investimento no valor de cerca de três milhões de euros.
Segundo Madalena Monge e também Francisco Sousa, outro morador do bairro, todos os dias sai um cheiro “pestilento” dos respiradores da estação e quando abre as torneiras o cheiro é o mesmo que vem da estação elevatória. A moradora do bairro recorda que estabeleceu contactos com alguns engenheiros da Tecnorém – Engenharia e Construções S.A., empresa que concretizou a obra, que a informaram que a estação tanto poderia ser construída nas traseiras da sua casa, como num terreno do campo de futebol frente ao bairro, que se encontra abandonado. De imediato entrou em contacto com o presidente da Junta de Freguesia de Lapas, Júlio Clérigo, que lhe respondeu que quando o projeto lhe foi apresentado “já não havia nada a fazer”.

Estação elevatória provoca maus cheiros e queixas de moradores de Lapas

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido