uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Santa Casa de Rio Maior com mais camas no próximo ano
Maria José Figueiredo considera o início das obras como um sonho concretizado

Santa Casa de Rio Maior com mais camas no próximo ano

Construção da Estrutura Residencial Para Idosos da instituição vai avançar, permitindo criar mais 75 camas em lar e 20 vagas para centro de dia.

Edição de 25.09.2019 | Economia

A Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) da Santa Casa da Misericórdia de Rio Maior, que inclui 75 camas para lar e 20 lugares para centro de dia, vai começar a funcionar daqui a um ano. Essa é a previsão da provedora da Misericórdia, Maria José Figueiredo, no lançamento da primeira pedra da obra, que decorreu no domingo, 15 de Setembro.
A provedora da Misericórdia de Rio Maior não tem dúvidas que esta obra é uma mais-valia para o concelho e para os seus idosos, pois são poucas as instituições que têm condições para os receber. Para já, Maria José Figueiredo refere que vai avançar uma primeira fase da obra, mas o objectivo é que se realize uma segunda fase, acrescentando mais nove camas e 20 lugares de centro de dia, num investimento total de um milhão e meio de euros.
A responsável conta que a ideia de construção da ERPI começou a ser equacionada em 2014, depois de se verificar que o Lar Dr. Calado da Maia, situado junto ao antigo hospital, não possuía as condições ideais e tinha uma capacidade muito inferior às solicitações da comunidade. Entretanto, surgiram várias adversidades quanto ao financiamento do projecto, tendo a instituição sido obrigada a dividir a obra em duas fases.
O novo equipamento vai ser construído na Rua António Barata, junto ao antigo hospital, e contará com salas de convívio, sala de refeições e quartos. As obras, com um valor estimado de mais de dois milhões de euros, vão ser financiadas pelo projecto Portugal 2020 e pelo município de Rio Maior.

Muita burocracia até ao lançamento da obra
Durante a cerimónia, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pernes, Manuel Maia Frazão, aproveitou a sua intervenção para se queixar do tempo excessivo que demora o processo burocrático até ao lançamento das obras. Manuel Frazão pediu ainda à provedora da Misericórdia de Rio Maior que exigisse qualidade e que todos continuassem a sonhar.
Já o presidente do município, Luís Santana Dias, e o director da Segurança Social de Santarém, Renato Bento, elogiaram o esforço de todos para que esta obra fosse possível e destacaram a coragem da instituição em avançar com um projecto desta envergadura.

Santa Casa de Rio Maior com mais camas no próximo ano

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido