uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Delegação de directores executivos da AIP visitou fábrica da Secil no Outão
Projecto inovador permite uma redução energética e baixar as emissões de CO2 da cimenteira

Delegação de directores executivos da AIP visitou fábrica da Secil no Outão

Empresa quer ser uma das fábricas de cimento mais eficientes da Europa.

Edição de 01.02.2020 | Economia

Uma delegação de directores executivos da Associação Industrial Portuguesa (AIP), liderada pelo presidente da mesma, José Eduardo Carvalho, visitou as instalações da fábrica da Secil, no Outão, no dia 10 de Janeiro, para assinalar 100 anos de associado daquela empresa.
Durante a visita o administrador, Manuel de Sousa Martins, deu explicações sobre o projecto CCL - Clean Cement Line. “Ao fazer este investimento (de cerca de 70 milhões de euros) temos a ambição de nos colocarmos nos 10 por cento das fábricas de cimento mais eficientes da Europa. Com ele vamos preparar a fábrica para um futuro de menor intensidade carbónica. O mesmo tem uma componente de investigação e desenvolvimento bastante relevante ao associar vários protocolos com universidades, bolseiros, doutorandos e mestrandos”.
Segundo o administrador, o projecto CCL prepara a Secil para o futuro, dada a melhoria da eficiência energética e a redução de emissões de CO2 uma vez que vai utilizar a vanguarda daquilo que são as tecnologias mais “maduras” e vai recapacitar a Secil, fazendo no Outão uma unidade produtiva com envergadura suficiente para abastecer de forma capaz o mercado nacional, não perdendo a sua vocação exportadora.
O presidente da AIP salientou a longevidade da Secil e da associação que dirige referindo que tal é importante, porque significa que ambas conseguiram ultrapassar todos os problemas, vicissitudes e conflitos que defrontaram ao longo da vida.
“Uma das razões pelas quais muito acarinhamos a Secil tem a ver com o facto de ter sido um dos primeiros associados da AIP, ser dos principais grupos industriais portugueses, ter centros de decisão em Portugal e ser dominada, em termos accionistas, por portugueses”, declarou.
A delegação da AIP foi recebida por Otmar Hübscher, CEO do grupo Secil, Manuel de Sousa Martins, administrador, Pedro Galvão, director executivo, Vítor Henriques, director fabril, e Nuno Maia, director de Comunicação Institucional, e visitou os viveiros, a pedreira, o antigo hangar de carvão, a parada dos fornos e a sala de comando.
A Secil é um grupo sediado em Portugal especializado na produção e comercialização de cimento, concreto, agregados, argamassas, pre-fabricados e cal artificial. Produz cimento desde 1906 no Outão (Setúbal).
Actualmente o grupo detém oito fábricas de cimento e tem presença em oito países e quatro continentes. A capacidade total instalada é aproximadamente de 9,6 milhões de toneladas, com três fábricas em Portugal (Outão, Maceira e Pataias), duas no Brasil e uma em cada um dos países seguintes: Tunísia, Líbano e Angola.

Delegação de directores executivos da AIP visitou fábrica da Secil no Outão

Mais Notícias

    A carregar...