uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
António Cartaxo

António Cartaxo

Técnico Agrícola na empresa Benagro, 55 anos, Benavente

Edição de 01.03.2018 | Agora Falo Eu

Alguma vez teve a tentação de ler um manual de instruções de um electrodoméstico que tenha acabado de comprar? Não é o meu tipo de leitura. Só na dúvida é que consulto um manual.

Fecha a água enquanto escova os dentes ou enquanto se ensaboa no banho? Fecho enquanto escovo os dentes, no duche não.

Ainda tem tempo para tomar o pequeno-almoço em casa ou toma-o no café ao pé do emprego? Tomo o pequeno-almoço sempre em casa.

Quantos guarda-chuvas costuma perder num Inverno bastante chuvoso? Não uso guarda-chuva.

Quando tem uma dor de cabeça toma imediatamente um comprimido ou espera que ela passe? É raro ter dores de cabeça mas quando acontece tenho de tomar um comprimido.

Já visitou algum museu da região? Conheço bem os museus de Benavente.

Alguma vez deu sangue? Sou dador de sangue porque é importante contribuir. E não deveríamos ter falta de sangue para quem precisa.

Tem algum familiar internado num lar de terceira idade? Consegue arranjar tempo para o visitar regularmente? Felizmente não tenho nenhum familiar internado.

Costuma ter ciúmes? Os ciúmes são sentimento próprio de quem ama mas se o amor for mútuo o ciúme não aparece.

Ir comprar roupa ou sapatos dá-lhe prazer? E gosta de fazer essas compras sozinho ou acompanhado? Não gosto de fazer compras e por isso lhe dedico o menos tempo possível!

Se vir alguém deitar lixo para o chão diz-lhe alguma coisa? Nunca chamei a atenção a ninguém sobre isso.

Costuma utilizar auto-estradas mesmo tendo estradas alternativas? Porquê? Sim, porque são mais rápidas, mais seguras e com menos polícia.

A Justiça é mesmo igual para todos? Não é, não foi, nem nunca será porque é o Homem que a impõe.

Qual o seu prato preferido de bacalhau? Todos, mas bacalhau à lagareiro a nadar em azeite e alho é divino.

Sabe algum refrão de uma cantiga do Quim Barreiros? Claro que sim.

Quando andava na escola gostava mais de Português ou de Matemática? Sem qualquer dúvida Português. Nunca fui amigo da Matemática.

Joga no Euromilhões ou noutro jogo da Santa Casa da Misericórdia? Sim, jogo no Euromilhões.

Já apanhou alguma multa de trânsito? Porquê? Apanhei uma multa por mau estacionamento.

Costuma assistir a touradas ao vivo? Actualmente muito poucas, gostaria de assistir a mais.

Sabe o nome do seu médico de família? Há quanto tempo não o vê? Sei o nome do meu médico de família mas geralmente só o consulto uma vez por ano. Fui lá há seis meses.

Já foi vítima de alguma burla? Não, nunca aconteceu.

Tem alguma tatuagem ou já pensou em fazer uma? Não tenho mas já pensei fazer uma.

Concorda com os que dizem que o Homem inventou as cidades para se proteger da natureza? Não. Quando a natureza decide agir é indiferente estar na cidade ou fora dela.

Já lhe aconteceu segurar uma porta para alguém passar, por exemplo, e a pessoa passar sem olhar para si nem lhe agradecer? O que fez? Disse-lhe alguma coisa? Já passei pela situação, tenho por hábito dizer um “obrigado” bem audível e de forma irónica, mas além de olhares, nunca houve diálogo.

Costuma tapar os números quando está a marcar o código no multibanco? Não sigo essa recomendação.

O que gostava de ter sido em termos profissionais? Estou onde sempre quis estar. Cresci numa estação agronómica do INIA em Coruche e o meu sonho em termos profissionais foi sempre relacionado com agricultura.

Pagar 5 ou 6 euros por mil litros de água potável, como acontece aqui na região, é justo? Porquê? Claro que pagar 5 ou 6 euros por mil litros de água é justo. E vamos pagar muito mais no futuro, dado que é um bem que está a ficar cada vez mais escasso e, portanto, mais dispendioso.

Alguma vez foi a Fátima a pé? Sim. Fui pela experiência e foi muito positivo.

Tem medo das alturas ou qualquer outra fobia? Não tenho qualquer fobia.

A instalação de câmaras de vídeo vigilância é uma boa maneira de combater a criminalidade? Não acaba com a criminalidade mas pode ajudar a combatê-la.

António Cartaxo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques