Política | 05-07-2023 13:50

Repúdio às declarações de Galamba chumbado na Assembleia Municipal de Santarém

Repúdio às declarações de Galamba chumbado na Assembleia Municipal de Santarém

Bancada do PS inviabilizou aprovação do texto dos social-democratas por considerar que colava ao PS e ao Governo as afirmações do ministro das Infraestruturas sobre a localização do aeroporto em Santarém.

A Assembleia Municipal de Santarém reprovou uma moção de repúdio pelas declarações do ministro das Infraestruturas, João Galamba, que afirmou que Santarém “é longe” para localizar o novo aeroporto de Lisboa. A proposta da bancada do PSD foi rejeitada com 18 votos contra do PS e da CDU, superiores aos 14 votos favoráveis do PSD, Chega e CDS. A eleita do BE absteve-se.

Pedro Melão apresentou a moção social-democrata que criticava o “ministro inconsequente e esvaziado de autoridade política” que “ousou proferir declarações sustentadas com achismos” em total desconsideração pela Comissão Técnica Independente (CTI), que se encontra a trabalhar na avaliação das várias opções para o novo aeroporto. Mas o PSD não se ficou por aí e pretendeu colar as afirmações de João Galamba ao Partido Socialista e ao Governo, que aproveitou para também criticar. Deixava ainda recomendações à CTI para que efectuasse o seu trabalho com ponderação de todos os critérios e não por considerações de índole política ou eleitoralista.

O PS, pela voz de Rui Barreiro, manifestou a sua oposição ao texto do PSD, referindo que a bancada socialista nessa mesma noite já tinha repudiado as declarações do ministro e acrescentando que a moção não se limitava a censurar politicamente João Galamba, pretendendo também atacar o Governo e até “condicionar” a CTI. O PS lamentou ainda que o PSD não tenha querido rever o texto, expurgando-o de algumas considerações de índole partidária, para o valorizar enquanto posição política de toda a assembleia municipal.

Filipa Filipe, eleita do Bloco de Esquerda, absteve-se referindo que o seu partido partilha da “indignação” sobre as declarações de João Galamba mas notando também a “incongruência” do texto proposto pelo PSD ao fazer recomendações à Comissão Técnica Independente de como deve nortear o seu trabalho.

A eleita da CDU Rita Correia sublinhou que uma infraestrutura com a dimensão estratégica que tem o novo aeroporto não deve ser “permeável a situações de bairrismo como assistimos na apresentação desta moção do PSD”. E vincou que a CDU tem estado em silêncio durante todo o processo e assim vai continuar até haver um parecer da CTI sobre as várias localizações em estudo, não querendo contribuir para o “ruído” que tem havido sobre o assunto. “Como tal não vimos com agrado as palavras do ministro, seja ele qual for”, afirmou, concluindo com um recado aos social-democratas: “Se o PSD se empenhasse a defender a ferrovia e a Linha do Norte como se tem empenhado em defender o aeroporto, o país e a região estavam certamente nem melhores”.

Filipe Brígido, do PSD, foi o último a falar para dizer que os pontos que o PS pediu para retirar do texto da moção eram precisamente os que se referiam a João Galamba.

Relacionados

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo