uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Agredido em Paço dos Negros morre no hospital
Crime em Paço dos Negros está envolto em mistério

Agredido em Paço dos Negros morre no hospital

Luís Teso foi encontrado em casa, por umas vizinhas, com ferimentos graves na cabeça e tronco.

Edição de 10.07.2019 | Sociedade

Luís Teso, de 67 anos, acabou por não resistir aos ferimentos e faleceu na manhã seguinte após ter dado entrada no Hospital de Santarém em estado crítico. Tinha sido encontrado com sinais de agressões violentas na sua casa em Paço dos Negros, concelho de Almeirim. Conhecido por ser pacato, vivendo sozinho, os vizinhos não encontram razões para esta situação. Há quem tenha a teoria de que foi um assalto, mas a Polícia Judiciária, que está a investigar o caso, tem todas as hipóteses em aberto.
A vizinhança diz não ter dado conta de movimentações estranhas, o que causa algum mistério nesta situação. Ainda para mais quando a porta estava aberta e com as chaves na fechadura. O caso ocorreu na manhã de sexta-feira, 28 de Junho, na Rua Moinho de Vento, à entrada da localidade.
Quem deu pela situação foram umas vizinhas, que estavam a apanhar curgetes num terreno ao lado da casa da vítima. Estas estranharam não verem Luís naquela manhã e decidiram ir a casa dele ver se estava tudo bem. Foi quando se depararam com Luís Teso totalmente ensanguentado, prostrado no chão à entrada da residência.
À chegada dos meios de socorro, a vítima apresentava ferimentos na zona lombar e um golpe profundo na cabeça. Quando Luís Teso estava a ser transportado para o hospital, entrou em paragem cardiorrespiratória, mas conseguiram reanimá-lo. Entrou nas urgências em estado crítico e foi para os cuidados intensivos, onde faleceu na manhã seguinte. A Polícia Judiciária esteve logo após o alerta de crime a recolher vestígios no interior da habitação.
Segundo o que O MIRANTE conseguiu apurar, o agredido, que foi tractorista numa empresa de Almeirim e actualmente fazia alguns trabalhos na agricultura, vivia na companhia dos pais desde que se separou da mulher há alguns anos. Entretanto, eles faleceram e ficou a residir sozinho na casa.
Quem o conhecia, diz que Luís Teso era uma pessoa muito pacífica e pouco conversadora. Adiantam ainda que tinha uma grande ligação com os seus gatos e cães e era muito apoiado pela vizinhança mais próxima com alimentação. As cerimónias fúnebres decorreram na manhã de domingo, 30 de Junho, tendo seguindo o corpo para o cemitério da localidade.

Agredido em Paço dos Negros morre no hospital

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques